terça-feira, 23 de julho de 2013

Bruce Lee .. O Mito!

Dê um giro completo em toda trajetória de vida de Bruce Lee !



Nascido em San Francisco, Califórnia, no dia 27 de novembro de 1940, entre ás 06h e 08h, ou seja, segundo as tradições chinesas, no ano e horário do Dragão Chinês, sem sombra de dúvidas Lee Jun-fan (San Francisco em Cantonês) , mais conhecido como Bruce Lee, é um dos mais influentes lutadores de artes marciais de todos os tempos

Seu nascimento na hora e ano do dragão é considerado um símbolo poderoso na astrologia chinesa, e seria um forte presságio da vida poderosa que seria vivida por Bruce Lee.
  Filho de Lee Hoi Chuen, ( ator de cinema Chinês e cantor de opera cantonesa) com Grace Ho ( nobre pertencente a um dos clã mais ricos e poderosos de Hong Kong, os Ho tungs). Bruce ganhou esse ''apelido'' de uma enfermeira ainda bebe, e adotou mais tarde como primeiro nome, quando começou a contracenas com seu pai em pequenas produções de cinema cantonês.

 Dessa maneira, o caminho foi aberto e muito bem aproveitado por Lee que iniciou seus estudos em artes marciais logo com 13 anos de idade em Hong Kong, com o mestre Yip Man, discípulo do Mestre Chan Wah Shun, do estilo Wing Chun (Ving Tsun).
  Logo aos 18 anos  ele deixou China e parte para o EUA, vivendo em San Francisco e depois indo para Seattle, onde concluiu seus estudos e se formou em filosofia. Nesse mesmo período ele também estuda teatro e psicologia, na universidade de Wahington onde conhece sua esposa Emery com quem teve dois filhos.
  Depois de um período dando aulas de Jun Fan Kung Fu, algo como Kung Fu de Bruce Lee com a metodologia aprendida anteriormente com seu antigo mestre YipBruce participa de alguns torneios de artes marciais, até que é descoberto por William Lee Dozier, produtor de Hollywood.
  O produtor lhe ofereceu um papel de Kato, o motorista habilidoso em artes marciais que faria dupla ao lado de Van Williams na série de TV, '' The Green Hornet'', aqui no Brasil, ''O Besouro Verde'', que teve uma boa repercussão e ótima audiência onde contribuiu para alavancar a carreira do ator para futuras produções.


 Naquela mesma época, fontes dão conta que Bruce Lee escreveria um roteiro para TV com o nome ''A Warrior'' que seria adaptada e levada ao ar com o ator David Carradine, pela Warner bros, que não daria nenhum crédito a Lee. Ele porém voltou para Hong Kong, insatisfeito como os papeis coadjuvantes que lhe atribuíam e em seu retorno descobre que é uma celebridade graças á transmissão do seriado ''O Besouro Verde'', que em Hong Kong era chamado de ''O Show do Kato''. A popularidade lhe rendeu papeis importantíssimos em filmes que mais tarde alavancariam o grande potencial do ator, e sem esquecer do Kung Fu/Wu Shu.
  Ao todo foram cinco grande filmes. ''The Big Boss '' (Dragão Chinês, 1971), '' Fist of Fury'' ( A Fúria do Dragão, 1972) , '' The Way of the Dragon'' ( O Voo do dragão, 1973), '' Game of Death'' ( O jogo da Morte,1974), ''Enter the Dragon'' ( Operação Dragão, 1973).
   Operação Dragão foi o último filme completo de Bruce Lee, que faleceu seis dias antes de seu lançamento. A produção ficou por conta da Golden Harvest e da Warner Brothers, virando um filme cult, que teve a produção orçada em 850,000 e faturou até hoje mais de 200 milhões em todo o mundo, provocando uma verdadeira febre pelas artes marciais, em especial Kung Fu/Wu Shu.


Pouco Inseticida!
 Junto com a série, veio também a tentativa de resgatar o quadrinho e assim, a editora Golg Key lançou edições com roteiros bem legais, que seguiam um pouco mais a ideia da série. Mas a rasteira da série sobrou para os quadrinhos que tiveram apenas três edições caindo no esquecimento de quase todos simples período de 20 ANOS!

 Logo depois de vinte anos de insetário, uma luz dos céus trouxe o herói verdinho de volta ao mundo das histórias em quadrinhos novamente. Uma pequena editora chamada Now Comics, sem muita expressão no mercado, mais detentora da permissão do uso de alguns personagens populares da cultura Yankee, que abraçou de vez e devolveu a vida ao herói, alias essa era a chance de uma nova vida para o Besouro Verde.
  E foi dessa maneira que essa HQ voltou ás bancas, remodelado e com novas histórias com temas mais interessantes e com muito espaço demonstrando que havia muito a ser explorado ali.
  Ron Fortier e Jeff Butler, respectivamente escritor e desenhista se uniram com os editores da NOW e juntaram as idéias originais de George e Frank e deram ao herói muito mais vida. Com direito á continuação, ou seja, desde os tempos do Britt Reid da rádio e do pequeno Kato que inclusive ganhou nome e sobrenome: Ikano KatoDe uma forma consistente e muito convincente, o escritor costurou a história de todos os Reid dando uma ótima continuidade ao herói e seu fiel escudeiro levando a saga até meados da década de 1990.

 Mais infelizmente as portas se fecharam novamente para o Besouro Verde e novamente entrou em hiato que só terminou com a entrada da Dynamite Entertainment, que acabou negociando os direitos do herói com a Green Hornet. Inc, que é uma empresa que protege os direitos do personagem e de seus criadores. E desta maneira o herói ganhou vida novamente com uma série á sua altura, partindo de um roteiro feito por Kevin Smith que desde então havia sido deixado pela Disney.
  O interessante é que Smith não recebeu nenhum centavo pelo roteiro e também por não ter escrito uma linha na verdade para a produção da HQ. Isso porque o roteiro ainda é da Disney e não dá para brigar com o Mickey.
 Sendo assim, em 2010, com arte de Jonathan Lau e tendo um trabalho de triagem de texto de Phil Hestercriaram o universo do herói e cresceu chegando a ter inúmeros segmentos, dando continuidade em sua vida com herdeiros e tudo mais. A cada número foi chegando a ter um fato totalmente novo e uma ligação como um dossiê de sua vida.
  Após várias série paralelas, a HQ principal continuou saindo. A força dos roteiros tiveram muito de Smith não apenas como um simples profissional, mais sim como fã da dupla que protagonizou a série na década de 1960.


Personagens em sua Homenagem 
  Devido Bruce ser um mito das lutas marciais, alguns artistas fictícios foram criados com base nele, todos praticantes de Kung Fu ou Jeet Kune ( com exceções de Rock Lee da série Naruto e Hitmonlee da série Pokémon, pois no anime os estilos ''kung Fu e Jeet Kune'' não existem em seus mundos) Veja agora alguns deles!

  • Law , to jogo Tekken do PS2.
  • Kenshiro do mangá/animê Hokuto no Ken.
  • Abyo da série Pucca ( possivelmente também o seu pai, policial Bruce)
  • Rock Lee e Might Guy do animê/mangá Naruto.
  • Kim Dragon, da série de videogames Soul Calibur.
  • Hitmonlee da versão da série de jogos/animes Pokémon ( não é homenagem no original)
  • Lee Sin, o jogo League of Legends.
  • Lee Pailong do animê/mangá Shaman King.
  • Liu Kang da série de videogames Mortal Kombat.
  • Spike da série Cowboy Bebop (o estilo de luta é o Jeet Kune Do).
  • Jann Lee do jogo Dead Or Live.
  • Hon Fu da série de videogames Fatal Fury.
  • Urashima Keitarô e Nariyasu Seta do mangá/animê Love Hina (ambos lutam Jeet Kune Do)
  • Lei Long Capoeira Fighter 3.

O legado de Bruce Lee
Além de ter se tornado uma lenda do Kung Fu/Wu Shu, Bruce Lee deixou vários pensamentos filosóficos em seus livros de ensinamentos de artes marciais, tanto dentro como fora do assunto sobre luta, além do famoso Jeet Kune do, um método pessoal, onde o praticante adapta o estilo ao seu corpo e não o corpo ao estilo.
  No ponto de vista de Lee, o Jeet Kune do , é um método pessoal que desenvolve no íntimo de cada um e a sua filosofia não se limita apenas a um conjunto de movimentos, mais sim á ''liberdade de expressão'' que um lutador tem e manifesta em combate. Um lutador deve ser capaz de responder de forma espontânea a qualquer tipo de situação e deve fazer isso sem a limitação de uma determinada arte marcial. Assim sendo, o praticante deve adaptar o estilo ao seu corpo e não o corpo ao estilo.

2 comentários: