terça-feira, 23 de julho de 2013

Review de Afro Samurai


 Muito sangue, ação e um enredo fechado e curto! Estou falando de Afro Samurai um anime perfeito para você que gosta de lutas com lâminas e algo rápido para assistir durante a semana!





  Afro Samurai é um mangá criado por Takashi Okazaki. Foi adaptado para anime com apenas 5 episódios produzido por Gonzo, um estúdio tradicional de animação. Os episódios foram estreados em 2007 por diversos países. Na animação há a participação do famoso ator americano Samuel L. Jackson dublando a voz do protagonista e de seu parceiro, além de ser um dos co-produtores.

 O Enredo - A história se passa em um ''Japão Feudal futurístico e pós-apocalíptico'', onde aquele que conseguiu a bandana simbólica de ''Número um''( o homem mais forte do mundo) que irá comandar o mundo como um Deus. Alguém só se tornará o Número Um, matando o antigo Deus para tomar sua bandana. Entretanto, somente quem tiver a bandana de ''Numero Dois'' tem direito de desafiar o ''Número Um''.
  Quando criança, Afro teve seu pai (que era o número um) assassinado na sua frente pelo pistoleiro ''Justice'' que passou a ser o novo Numero Um. Afro Samurai é o atual número Dois e viaja ao mundo todo em busca de vingança de seu falecido pai passando assim por qualquer adversidade.



  Posso afirmar que Afro Samurai tem um estilo muito forte como característica: O Drama! Logo no início até o fim. O sentimento melodrama sempre esteve presente no triste passado do Afro até durante os acontecimentos ali presenciados. O sangue ao extremo exagero na sua tela serviu para que tudo ficasse com um ar ainda mais pesado. Afro não é um samurai simpático, extrovertido e que expõe sua simpatia por aí, ou se achando o Deus do universo. Ele é justamente ao contrário, o Afro não se importa muito com o alheio ou com que as pessoas estão pensando, ele só se deixa levar pelo espirito vingativo. E é nesse ponto da história que me chama a atenção, até que ponto vale ignorar o mundo a troco de vingança? tem um certo momento em que justamente eles tratam e pegam em peso sobre esse assunto, e é nessa hora que o caráter do Afro está em jogo. Mais não darei spoiler sobre isso, até porque isso nem interfere e nem muda o foco total de Afro Samurai, as cenas dramáticas sempre voltam em ação.
  Deixando de lado o drama, tem outra antropologia bem marcante em Afro Samurai: brutalidade. Como eu disse anteriormente, o sangue esta presente de uma maneira fortíssima na série. Desde ao alfa e ao ômega, do princípio ao fim. Por isso, não se assuste com as cabeças sendo cortadas, gente sendo fatiada em pedacinhos sem dó e nem piedade. Nem se apegue em ninguém (se é que dá tempo de ter dó de algum personagem). Os acontecimentos flui muito rápido, não dá tempo de você ter pena, com exceção de alguns casos, mais são poucos. Todavia, não pense que assistindo Afro Samurai você encontrará lutas sem insignificância, não é isso que estou querendo dizer. Cada momento de confronto tem o seu motivo, são objetivos de orgulho, a arrogância está presente nos adversários do Afro, o que eu acho totalmente válido alias é a poderosa bandana que está em jogo.


Até agora eu afirmei que o melodrama é a característica forte de Afro Samurai. Porém a história conta com certo alívio cômico, mais não por parte do Afro , da história ou de qualquer outro momento que seja, Não! Mais sim por parte de seu inseparável colega, o Ninja! Para quem não se lembra é aquele velho mulato com um afro branco com seu cigarro entre os dedos, sempre á reclamar ou alertar o Afro de algo. Ele é indivisível , não sai do pé do Afro, mesmo ele não ligando e nem dando a mínima por ele. É meio engraçado o jeito dele, as falas, medroso mais que não abandona o Afro mesmo sendo tratado com insignificância. Até acho ele mil vezes mais simpático do que o Afro Samurai, não sei se é porque ele fala o tempo todo mais eu gosto dele, mesmo sendo um personagem inútil, não vi nenhuma cena prevalente por parte dele, só ficava atrás do Afro para que ele o defendesse. 
  Entretanto se não fosse pelo Ninja eu creio que as situações de ação ficariam muito tensas, o enredo já possui um drama pesado demais e se nas horas das lutas ele não tivesse por perto, mesmo que narrando a situação, isso iria ficar forte e pesado ao extremo o que  acarretaria a uma historia chata. Uma serie de drama não precisa ter tanto peso sem nenhuma trégua , isso tornaria os acontecimentos sem sentido, sem importância. Algo chato de ver.

Uma outra coisa legal na série é a trilha sonora: o Hip-Hop. Não é o estilo que me agrada pessoalmente , porém combinou com êxito com os personagens. Repito, com os personagensPorque com samurai isso não combina em nada, sejamos francos. Mais acredito que soou bem, deixou os samurais estilosos pra caramba, deu aquele clima muito bom para a animação.
 E é claro que eu não poderia exitar em falar do designer dos cenários, personagens e coadjuvantes, o que é estupendo, a arte desta série consegue já me ganhar só pelos traços o que é muito bem produzido.
  Meus olhos se enchiam de entusiamo com os ambientes de ação, e os personagens então nem preciso comentar. Cada um chamava a atenção de um jeito, achei criativo e muito agradável de ver.
 E o vilão principal (portador da bandana número um) ''Justice'' é completamente bem detalhado, eu diria que é o mais estiloso da série. Com aquele chapéu e botas de Cowboy, suas Twin Pistols, e sua capa preta confirmam o que estou afirmando: Estiloso pra caralho!


Considerações finais - É impossível você não se comover com o Afro Samurai, não chega num estado de derramar lágrimas, mais de um jeito ou de outro você se comove. Ele não é o um tipo de super herói que luta pelas causa dos outros, ele busca por justiça do falecimento de seu pai. Não vá assistir Afro Samurai achando que vai encontrar um protagonista risonho, engraçado ou extrovertido. Até porque ele não se comunica muito com o público. Porém, mesmo com seu comportamento fechado ele demonstra só com atitudes a sua fúria, teu espírito corajoso e vingativo de uma forma muito interessante de ver. É agradável. Sempre toma o caminho mais equânime, neutro e ponderado. Você acaba aprendendo a gostar e se importar com ele, de certa forma.
  Posso concluir minha opinião desta série como algo autárquico. Por isso não tem desculpas que posso fazer você deixar de conhecer ou ate mesmo rever Afro Samurai. Uma série de sangue, com uma ação enraizada na justiça, com samurais no mais auto estilo, com um designer aprazível, com um clima sóbrio, além de ter um enredo curto o que é perfeito para você ver em qualquer hora, e porque não agora?!



Nenhum comentário:

Postar um comentário