terça-feira, 23 de julho de 2013

Seção Recomendação: Oyasumi Punpun


Está afim de conhecer um mangá seinenrealista e um tando quanto psíquico? Oyasumi Punpun é perfeito pra você, saiba o porque agora!




Oyasumi Punpun é um mangá escrito e desenhado pelo mangaka Inio Asano conhecido e aclamado pelo mangá Solanin. Foi lançado pela revista mensal seinen Big Comic Spirits em 2007.

  Toda a história do mangá gira em torno da vida de Oyasumi Punpun, acompanhamos desde os cinco anos até a vida adulta desde garoto que cresce e vira um ''homem''. Diferente de muitos mangás por aí, neste trata-se de um garoto comum, como eu e você. Não é um mangá com grandes acontecimentos, coisas extraordinárias ou situações extremamente precárias. O mangá mostra a vida de um jovem que se sente entediado com as mesmices de sempre, com baixo auto-estima e depressivo. E esse acaba se tornando o ponto forte da história, o motivo pela qual as pessoas se interessam em ler. Logo no começo, pelo menos para mim foi super entediante saber que toda a trama do mangá é só a vida de uma criança normal e que se tornará um homem. Foi um pouco frustrante, talvez seja por causa do meu olhar de menina lendo seinen. Mais sei que foi essa a minha primeira impressão de Oyasumi Punpun. Algo entediante, dramático com coisas sem importância, algo bobinho, fraco. Mais ao longo dos acontecimentos eu mudei de opinião e vou explicar agora o porque!


  Este é um típico mangá onde cada pessoa pode interpretar de um jeito diferente. Não é algo onde o porque das coisas está nitidamente explícita. O autor te joga no mundo de Punpun e faz com que o público pense por si só, faz com que você interprete as coisas como você bem entender. E devido a isso, todos nós estamos sujeitos a tirar conclusões erradas ou precipitadas e criar inúmeras teorias para cada fato ali apresentado. Por esse motivo Oyasumi Punpun é um mangá do tipo ''entenda como quiser''.

  E essa é uma das qualidades que para mim me chamou muita atenção, e foi por isso que me prendeu até o final da história. Eu quis saber o por que das coisas, e tirar minhas próprias conclusões.

 Todavia, eu não poderia deixar de falar aqui da excelente arte de Inio Asano, sem sombra de dúvidas foi algo digno de ser aplaudido de pé. A elaboração dos personagens, as tonalidades, enquadramento, cenários, e até mesmo a cara do Onodera foi estritamente algo bem planejado. Tem muitos mangás por ai que tem um enredo impecável mais possui uma arte horrível, e vice versa. Mas Oyasumi Punpun tem uma quantidade razoável de qualidade dos dois lados. Desde da dramatização exagerada até dos detalhes desenhados tão bem. Portanto, eu seria totalmente injusta e hipócrita se eu dissesse que a arte de Inio Asano ainda deixou algo á desejar, pois não precisa nem ler a história pra perceber da qualidade dos seus desenhos, nem precisa ler os balões é só dar uma olhada por cima e já da para sentir o que os personagens estão sentindo pelas suas expressões. E tudo isso por que? porque as ilustrações do autor estão estupendas, realmente uma arte muito bem feita e isso deve ser valorizado.


Quando eu estava ainda no começo do mangá dúvidas surgiram na minha mente. Eu fiquei com uma incógnita na cabeça para decifrar o motivo do Punpun ter aquela aparência e consequentemente encontrei várias teorias. Também tive dúvidas se o Deus do Onodera era real, e várias outras cenas que me deixaram pensando numa possível justificativa. Mais foi como eu disse: cada um interpreta como quiser. Mais eu gostaria de dividir com vocês as respostas que eu encontrei para essas dúvidas, vou compartilhar com vocês essas teorias e possíveis porque's de algumas coisas.

  Primeiramente vou começar falando da aparência do Punpun e depois de sua personalidade, eu acredito que todas as pessoas que ao leram o começo do mangá se depararam com esse ponto de interrogação. Eu pensei que na medida que eu fosse lendo e acompanhando a história eu iria saber o porque dele ser assim. Mais ''quebrei a cara'' e o autor não explica o motivo. No fim das contas eu interpretei como algo psíquico. Como moral da história percebi que era dessa maneira que ele se via, e era dessa maneira que todos o viam. Até tem uma parte da história que ele deixa de ser representado por um pássaro e passa a ser um triângulo. Em algumas horas conseguimos ver só o corpo dele desenhado como de qualquer outro jovem da idade dele  mais ainda com seu rosto bizarro. Será por causa que ele se sentia algo insignificante? estranho? alguém fora do padrão? ou será um recurso fajuto sem significado nenhum? Essas perguntas ainda ficaram no ar, mais penso que a aparência dele transmite o que ele se sentia por dentro. Obviamente posso estar errada, mais já que o autor me permite que eu crie teorias na minha cabeça então essa é a minha.

E o que eu poderia dizer da personalidade de Punpun Onodera? Bom, este personagem trouxe em questão assuntos de existencialismo, cotidiano, religião, vida adulta, e etc. Posso dizer que ele nos levou numa viagem de autodescobrimento e dúvidas sobre as coisas da vida que ao menos uma delas você já tinha pensado antes. Eu acredito que ele foi um simbolo, ou seja, um retrato de muitos de nós que se sente assim. Eu tenho que confessar que em diversas coisas eu sou parecida com ele, e consequentemente peguei intimidade e me transmitiu carisma, passei a me importar muito mais com ele do que quando ele era criança. A medida que ele foi crescendo eu via um lado mais humano, porque ate em então só o enxergava como uma criança boboca, ingênua. Quando foi amadurecendo e tomando mais consciência das coisas eu o via como um ser humano : que pensa, que questionava sua falta de sorte, que tinha desejos como qualquer outro adolescente. Devido á isso, a humanidade foi explícita, e isso é bom.

Este mangá tem como base um drama exagerado ao máximo, e que em algumas situações tinha como um foco principal um pouco de humor, em outras romance, sexualidade ''á flor da pele'' (não se podia esperar menos de um seinen) mais sempre voltava na sua base, ou seja, na sua raiz dramática de levar a vida. Porém, o que me chama a atenção é que todos esses demais climas se encaixaram com exito uma nas outras. As fotos-montagens, a aparência rascunhada e esquizofrênica de Punpun interagindo bem no cenário, exatamente TUDO se encaixou perfeitamente com as outras. Cá entre nós, esse efeito ficou muito bom!

 No meu modo de ver as coisas, eu penso que Oyasumi Punpun pode te trazer vários sentimentos, ou seja, pode fazer com que você ria, chore, ame ou odeie. Pode lhe deixar entediado em diversos momentos onde transmite significados sem coerência, ou pude oferecer momentos de puro ''prazer'' e cenas exóticas gratuitas, sem maiores pesos na conclusão do enredo. Por esse motivo é bom rever os seus conceitos e verificar se você gosta de mangás com esse estilo, pois seria errado da sua parte dizer que Oyasumi Punpun é chato, sendo que mangás com esta característica não é a ''tua praia''. 

  Eu acredito que o Inio Asano conseguiu fazer bem o que ele se propôs a fazer. Este autor  de mangá já é conhecido por suas historias realistas abordando o ''universo'' jovem de maneira extremamente perspicaz, mostrando o cotidiano e o psicológico de modo sagaz e saudável. Nesta obra eu consegui enxergar os requisitos exigidos por um seinen, e também vi a sua característica forte viva o tempo todo no mangá, e por esses motivos eu não tenho dúvidas que se esse é um estilo que lhe atrai, vai nessa com tudo! Caso contrário pense muito bem antes de criticar o desenho ou a história pois esse mangá vai de acordo com o gosto de cada um.


Para encerrar essa ''Seção Recomendação'' eu me sinto na obrigação de deixar bem claro, que esse mangá é complexo, a narrativa  é dramática, aborda temas que tem por aparência insignificante, mais que se pensarmos melhor podemos nos identificar com coisas consideradas ''sem importância''. Vai lhe trazer questões em que só você encontrará a resposta que seja mais convincente no seu ponto de vista. Se você não gosta de mangás assim não perca tempo e nem veja, pois não é produtivo falar mal depois de coisas que não faz o seu tipo, é burrice. Por outro lado, se este gênero te agrada ou  se esta matéria lhe despertou um desejo de conhecer mais, NÃO EXITE! Mergulhe-se, descubra a profundidade dos acontecimentos, e surpreenda-se com Oyasumi Punpun.

Nenhum comentário:

Postar um comentário