sábado, 1 de março de 2014

Space Dandy - Primeiras impressões #01




Sabe o que é bonito numa mulher? os peitos? o coração? Não, a bunda! B-U-N-D-A!

Bizarro e psicodélico. Space Dandy foi ao ar esbanjando sedução (Dandy que o diga xD) sem deixar de lado a marca registrada de Shinichiro Watanabe. Na verdade, tudo o que eu havia dito num post atras sobre as minhas deduções a respeito da série, se concretizou (pelo menos nesse primeiro episódio). 

Como vocês puderam perceber, Space Dandy tem um roteiro bem simples e bem direto. Ela é um pouco infantilizada e um pouco adulta. Um pouco elegante e um pouco satirizada. É uma junção de elementos numa só ideia, num só objetivo. Ela pode lembrar Cowboy Bebop em alguns momentos, porém ela se reinventa por cima disso, criando assim uma nova identidade. Pra ser bem sincera, Space Dandy tem tudo para dar certo, e não estou puxando saco só porque é do Watanabe não. Vamos aos fatos.

Primeiro temos um cara que parece ser meio Buck Rogers e meio o grande Lebowski vivendo num total clima Star Trek. Isso sem esquecer que as poses de Dandy lembra as do Spike Spiegel, só que num lado mais cômico e galanteador da coisa. Por fim das dúvidas, ele é quase praticamente um Han Solo. Extremamente carismático, Dandy é acompanhado do seu robô QT, viaja pelo espaço para caçar alienígenas de espécies exóticas em troca de dinheiro. Nessa busca, eles acabam indo para um lugar chamado Boobies -Nota-se que é uma espécie de Hooters, uma cadeia de restaurantes ”casual dinning” estadunidenses, que se foca na clientela masculina contando com mulheres trajadas com roupas sensuais e de patins. Dandy parece se importar mais com os bumbuns das moças do que em encontrar mesmo os aliens. Então basicamente não dá para saber se ele é um cara garanhão que finge que sabe caçar, ou ele é realmente o fodão das galáxias que de vez em quando dividirá cenas com moças pra descontrair o momento.

Voltando para a história, Dandy acaba encontrando Meow, que de início acha que seja pertencente a raça que tem que ser registrada , mas depois ele acaba se tornando seu parceiro. Meow é um gato alienígena que assim como ele, adora cobiçar as meninas em Boobies. Ele recebeu esse nome de ”Meow” porque nem Dandy e nem QT conseguiu entender seu verdadeiro nome (alias, a cena em que ele pronuncia seu nome foi muito engraçado por sinal). Depois disso, Meow tenta ajudá-los levando-os para um planeta onde aparenta ter aliens para serem capturados. Mas enquanto ta rolando tudo isso, há uma guerra entre dois grandes impérios da galáxia onde até o Dandy de alguma forma está envolvido, e ainda para piorar ele está sobre uma sentença de ser capturado vivo ou morto. 

Mas o charme todo fica por conta da sua nave espacial em forma de estátua da liberdade, que afinal, tem coisa mais chique que isso? pois é, não tem. E, é a partir do momento em que Dandy pega a boneca para explodir o planeta pois ambos estão rodeados de criaturas bizarras (não, você não leu errado) tudo simplesmente acaba em auto-destruição. E tudo acaba. Todos morrem. WHAT?? calma, calma, que pelo preview deu pra perceber que as coisas não acabam bem por ai. 

Durante a exibição do episódio eu percebi algumas semelhanças com Kill la Kill. Como por exemplo, a comédia e o fanservice. No entanto, as duas séries tem lá suas diferenças que as destaca uma das outras. Uma delas é que, Kill la Kill é visualmente muito expressivo e tem como meta mostrar mais o momento, e não se preocupa muito em demonstrar um grande significado. No caso de Space Dandy, as coisas são mostradas mais gradativamente , degrau por degrau, então, há chances da equipe de produção explorar grandes coisas e meter uns pequenos arcos na história. E vindo de Shinichiro Watanabe podemos esperar algo significativo.

Creio eu que durante as primeiras semanas, o que veremos será algo bem episódico. O que não é chato, mas se esse tipo de padrão se estender por muito tempo isso irá se desgastar. Fala sério, com 26 episódios dá muito bem para criar pequenas histórias contínuas sem transformar tudo numa bola de neve. Mas vamos ficar calmos, porque no episódio de hoje deu pra perceber que tinha algo rolando por trás que acredito que irá ser bom pra série, afinal tudo indica que isso se tornara uma coisa mais séria nas próximas semanas.

Não sei se vocês sabem, mas o visual de Space Dandy é tudo desenhado a mão, o que é maravilhoso. Ainda bem que a Bones deu esta liberdade para Watanabe, assim tudo fica mais descompactado e mais amplo para que ele abuse da sua imaginação. Vamos fazer um abaixo assinado para a Bones continuar dando esse espaço para os seus diretores, pois esse é o caminho que deixará tudo ainda mais interessante. A arte feita a mão sempre será defendida por mim. Always.

Uma outra coisa interessante de se destacar também é, a brilhante caracterização dos pontos principais do seu roteiro. Isto é, a gente consegue perceber com facilidade que Space Dandy não é um anime sobre ”bolos e chás” (nada contra quem gosta) que só mostra o interno da coisa, mas é algo que visa mostrar também o externo, aquilo que está em volta e que ajuda a dar uma cara legal pro anime, e isso se vê nas referencias que Space Dandy traz, como por exemplo á cultura pop norte-americana e o clima dos filmes de sci-fi das décadas de 70 e 80. O humor não apela para um grupo específico, as cores não estão fora dos padrões e a música não está clichêzada. A abertura do animê é sensacional e traz consigo toda uma marca registrada de aventura no espaço, e o encerramento é mais um brinde. Se você não gosta de um anime que tem todas essas características, por favor se joga da janela.

Eu sei que há muito a ser mostrado ainda, mas tenho fé que esse clima todo vai durar nos próximos episódios. Isso não é ser otimista, mas sim reconhecer de que o anime está em ótimas mãos, e tem tudo para dar certo. Se você ainda não viu dê uma chance. Ou se viu e não achou interessante dê também outra chance. Coloco minha mão no fogo e digo que as coisas vão melhorar daqui pra frente, pois tudo indica que estamos prestes a receber um anime engraçado, seduzente, e muito divertido, isso sem contar que é vindo de alguém que sabe o que faz. Que venha os outros 25 episódios.
________________________________________________________________
E você o que achou do primeiro episódio? não deixe de me contar nos comentários. Não se esqueça de curtir a Nave Bebop no Facebook e também de seguir no twitter. Dê aquela força marota espalhando esse post nas redes sociais. Nos vemos na próxima semana!

Nenhum comentário:

Postar um comentário