terça-feira, 13 de maio de 2014

Top 05 melhores sagas de One Piece Até o Momento




Falar de One Piece sempre foi um desafio. (Atenção navegantes, Spoilers á vista!)

Eu gosto de romper limites as vezes. Falar do que gosta sempre é um trabalho dobrado, porque exige maturidade de quem defende o seu ponto de vista. É preciso saber o que fala. Argumentar com convicção. Dar exemplos esclarecedores. Convencer de forma justa e limpa. Deixar pra lá o lado 'fanboy', e falar como um admirador. Essas são, algumas das metas que tenho traçado em minha vida desda criação deste blog. Ou o melhor dizendo, desde que passei a levar isso a serio. Porém, esse meu apreço por romper limites, sempre me levou a descascar grandes abacaxis. Como foi o caso de One Piece. Não é fácil falar de algo tão complexo com tamanha delicadeza. Mas na minha cabeça de fã alienada, era tudo tão simples e tudo tão óbvio. Nos primórdios do blog, eu tentava de todas as maneiras, explicar para os outros do por que que One Piece era tão especial em minha vida. No entanto, isso começou a ficar chato. Não só pra mim, mas para os outros que faziam sacrifícios em me ouvir. Acredite: Não há nada mais chato do que ouvir um fanboy elogiar a sua série, ou qualquer outra coisa que seja. Ainda mais quando o fã é um retardado. Sim, eu jogava nesse time. As vezes esse meu lado ainda tenta falar mais alto, mas sempre tento controlá-lo. Dominar e não ser dominado, esse tem sido o meu lema desde então. Se tornar escravo de qualquer coisa que seja, deixa a pessoa impossibilitada de enxergar os erros. E devo confessar, fui assim durante muito tempo. Não existia nada além de One Piece. Eu pensava nos piratas 24horas por dia. Tava se tornando uma pessoa doente até, e muito insuportável. Por um lado isso foi bom porque tive a ideia de montar um blog  e por outro ... bem, vocês já devem saber com base na minhas explicações.

Por favor, não me entendam errado. Não a nada de errado em gostar muito de algo. O problema é quando esse amor se torna tão forte, mais tão forte, que tudo em sua vida passa a girar em torno daquilo. Só isso é importante. Vou citar um exemplo. Pense numa banda qualquer que possui 12 discos em toda a sua carreira. Pensou? então. O fã alienado é aquele que gosta apenas dos 3 primeiros álbuns lançados, e são com base apenas nestas primeiras músicas que se tornaram 'clássicos', em que ele irá defender tudo o que seu ídolo fizer ou lançar, e ainda mais, irá aprovar com um sorriso amarelo no rosto. O que na realidade não pode ser assim. Foi isso que me fez mudar, e assim deixei de ser uma fã e passei a ser uma admiradora. Depois desse divisor de águas, tudo mudou pra melhor. Continuei gostando daquilo, mas sempre tive na consciência os seus erros e defeitos, e isso me fez uma pessoa melhor.

Assim defino a minha experiência com One Piece. Hoje reconheço que o Eiichiro Oda não é nenhum deus, mas sei que ele é muito talentoso. Eu sei que ele usa sempre a mesma fórmula pra construir as suas sagas, e sei também que existem arcos que estão ali só pra encher linguiça. Eu sei, eu reconheço. Mas ainda sim esse é o meu mangá predileto (até o momento) . E não, isso não significa que vou aprovar tudo o que o Oda faça. Alias desaprovo muitas das suas atitudes, como por exemplo ter mudado a arte de seus personagens quando eles se reencontram na Ilha dos Tritões. Acho essa ideia bastante interessante, e alias se encaixa muito bem com a proposta, só que, o Eiichiro Oda é um exagerado. Eu prefiro a arte antiga dos personagens, pois de detalhado já bastava os cenários. Não sei se isso é questão de gosto, só sei que já me acostumei com o visual novo dos Chapéu de Palha., e isso não se tornou um motivo convincente para que eu abandone a série. Tirando os peitões exageradamente avantajados da Nami e da Robin, estou conseguindo me acostumar bem com esse visu novo.





Enfim, antes de começar esse top 05, aviso-lhes que estou em dia com One Piece, só estou algumas semaninhas atrasada, então, se vocês quiserem, há probabilidade de eu voltar com o Semanário, pra comentar com vocês capitulo por capitulo como antes. Belê? Aaaah, mais um aviso. Essa não é a primeira vez que falo sobre eles, uma vez que já fiz outros top's anteriormente. Já comentei sobre os Grandes Vilões,  dei inicio a uma série de posts com o One Piece: um vício que não tem fim #01, e também fiz Top 05 dos melhores filmes que você precisa assistir. (Se você ainda leu, é só clicar neles).

Sem mais delongas, fiquem com as minhas principais lembranças dos melhores arcos de One Piece. \o/

05 – Alabasta (Baroque Works)


Alabasta é um arco desgastante. Tanto que, sempre ao assistir mais um episódio, eu acabava ficando com uma maldita sede (Por que sera não?).  Além de ficar com a boca seca com o passar dos acontecimentos, sempre ficava com um suador danado. Sinceramente, na hora foi uma experiência estranha. Só que depois passei a compreender melhor. Acontece que, One Piece tem uma capacidade incrível de transmitir com clareza os sentimentos dos seus personagens. O Luffy que o diga.

Eiichiro Oda prepara o ''terreno'' muito bem. Ali tinha espaço pra ele trabalhar mais a fundo um pouco de cada personagem. E foi o que ele fez. Vimos como toda a tripulação tinha uma capacidade enorme de se comover com causas como a da Vivi. Também tivemos a primeira aparição do Ace, o amadurecimento da Nami como uma tripulante oficial, Luffy superando seus limites numa das melhores lutas que eu já vi em todo o One Piece contra o maravilhoso Crocodile, que cá entre nós, haja charme para um único vilão hein. Em vários momentos vimos os sonhos de todos sendo insultados, cada vez mais, aquilo tudo foi se tornando numa bola de neve tão grande, mais tão grande, que parecia que tudo ali era questão de vida ou morte, e de fato era. Os confrontos que foram se formando em cada canto, era mais do que simples lutas, eram verdadeiras superações de si mesmos. Todos estavam em seus limites. 

Sem esquecer também que havia espaço para o humor. O falecido Bon Clay aparece, se não me engano, pela primeira vez. Ali não era uma aparição de um simples ''inimigo'', mais sim de um dos personagens mais carismáticos. Enfim, esse arco foi um dos mais memoráveis, por vários motivos. Tivemos amadurecimento de uns, aparição de outros, lutas reinventadas, um vilão magistral e elegante e um cenário que conseguia transmitir muito bem, aquilo que queria passar. Sempre me lembrarei com carinho de Alabasta <3. 





04 - Marineford

Meu Jesus Cristo, se tinha uma saga dramática, com certeza era essa. Sei que parece até um grande equívoco da minha parte apontar qual delas havia mais sabor de exagero, mais essa esta de parabéns. Aqui meu psicológico estava a mil por hora. Senti na pele a angustia dos personagens. Chorei disfarçadamente. Era inevitável. O Arquipélago de Sabaody mexeu comigo de forma absurda. Ali os sonhos de todos foram sendo despedaçados. O que parecia ser só mais uma simples luta, onde todos, como de costume, iriam apanhar bastante, e automaticamente, já havia uma certeza de que tudo novamente iria dar certo, mais um final feliz estava encomendado. Só que de repente, nada sai como planejado. O Oda dá um banho em todo mundo, como se quem quisesse nos acordar, e nos lembrar de que One Piece é imprevisível. Foi como um andar de um gato, lentamente em silêncio, sem chamar a atenção, pegando todos de surpresa, inclusive eu, que já havia tomado spoiler dessa parte. Sim, isso mesmo, um certo filho da puta que não sei o nome, compartilhou na minha timeline do Facebook, que a tripulação do Luffy iria se separar. Na hora fingi que não fiquei abalada, e simplesmente ignorei essa hipótese. ''Como assim eles se separam? ta maluco? sem essa! Jamais isso pode acontecer, impossível..'' - Disse eu há alguns anos atras. Quebrei a cara, inacreditavelmente, isso era verdade.  Só que isso não me afetou tanto pois eu não sabia de que maneira isso iria acontecer, e quando do nada aconteceu, eu nem me lembrava mais desse spoiler. Só horas depois eu fui lembrar; ''Poxa, bem que aquele menino aquela vez estava certo, eles realmente se separaram!''.  

Deixando um pouco de lado esse evento trágico, mais um estava á caminho. Só que no percurso, havia um pouco de tudo. De uma maneira estranha, foi divertido. O Luffy no país das mulheres foi simplesmente hilário (Pelado ainda foi melhor). Lembro que mesmo traumatizada com a separação do grupo, eu ria horrores. E o Sanji então?  HAHAHAHAHAHAHA Sério, só de lembrar começo a chorar de rir. As caras e bocas do Chopper também vieram de bônus. 

Logo depois, o drama novamente falou mais alto. No entanto, o jeito como o Luffy encarava essas situações de vida ou morte, foram bastante inusitadas. E cá entre nós, muito foda. Ainda havia bastante alívio cômico, como as caganeiras do Magellan. Também havia companheirismo, como o reencontro do Luffy com o Bon Clay T.T. Enfim, era uma mistura. O arco de Impel Down me provocou muitas sensações. Outrora de medo, noutras ansiedade. O tempo nunca se tornou tão precioso. Isso sem falar em Marineford. Havia uma corrida contra o relógio. Meu Deus, esse arco foi incrível!! AAAARGH, COMO ASSIM PRODUÇÃO, TODOS OS VILÕES REUNIDOS NUM SÓ LUGAR? PORRA, CARAI!! Não sei mais o que dizer caras ..... orgasmático, orgasmático ...

Quem não se arrepiou com essa cena?
E quem não rachou o bico de ri com essa? 


03 - Skypiea

Pera, uma ilha no céu? ã? Pois bem, era isso mesmo. Imediatamente, me apaixonei só com a hipótese, vendo aquilo se concretizar então, foi um dos momentos mais incríveis que presenciei. E olha que foram muitos. Eu não sei explicar. Aquele navio subindo, aquela musiquinha We Are tocando de fundo (Falando obviamente do anime), foi mais uma vez, inevitável não chorar. Sem exagero, parecia que eu fazia parte da tripulação. Me sentia nas nuvens. Parecia que uma criança que existe dentro de mim foi de imediato despertada. O mar do céu, o portão do paraíso, os monstros bizarros, os lugares inimagináveis, tudo parecia um sonho, um conto de fábulas. 

Por mais que o Deus Enel tivesse um certo ar de Eminem (LOL) - o que já bastava para ser um vilão criativo - tudo nele era um convite para atração. E não, não estou falando da sua barriga tanquinho, e nem de seus músculos e biceps.  Aquela calça dele parecendo um balão, a orelha esticada balangando, e suas argolas nos braços e nas pernas, transmitia uma imagem muito peculiar. De deus grego, soberano. 

Tudo nesse arco foi divertido. Era mais ''leve''. Sem um GRANDE drama, comparados com os outros. E sinceramente, sagas como essa fazem falta nos dias atuais. Alimentar um sonho de criança, trabalhar melhor a química dos personagens, como a do Zoro e da Robin, trouxeram  momentos bastante agradáveis pra série. 

É com grande saudade que me lembro de Skypiea, e com um grande gostinho de quero mais...


02 – Arlong Park (East Blue)

Não havia me simpatizado por One Piece, e nem visto nada de ''UAU'', desde então. A ideia geral que o Oda trazia era sem dúvida, bastante criativa, e cá entre nós, fazia muita falta nos mangás. Unir bastante referências, não só sobre os piratas clássicos, como também da cultura pop em geral, era de fato, uma coisa que precisava no mercado japonês. Todo o contexto era genial. Só que na minha percepção, ainda faltava aquele ''BUUUM''. Aquela explosão. Aquele ''puta que pariu''. E isso só aconteceu com Arlong Park. Pra quem não sabe, eu fui assistir o anime de One Piece sem saber de nada.  Alias foi um dos primeiros animes que eu assisti. Era novata nesse mundo. Queria conhecer mais, e de cara fui parar nesse universo complexo. Só que, como eu disse antes, faltava um empurrãozinho.

E isso veio com a cena clássico do Luffy colocando carinhosamente o seu chapéu de palha na cabeça da Nami em seu momento de desespero. CARA, PUTA QUE O PARIU! One Piece ganhou meu coraçãozinho.  Aí foi a primeira vez que chorei com um anime. A primeira vez que me apaixonei por um. Acontecesse o que acontecesse, eu iria assistir até o fim. Aquela cena me chamou a atenção, me tirou da zona de conforto, e me colocou em estado de alerta. Como se uma voz dissesse ''- Abra os olhos, oque você está prestes a presenciar é algo muito, mais muito foda!'' O engraçado é que só depois que fiz o juramento de assistir o anime completo, que descobri que One Piece tinha mais de 500 episódios, (risos eternos, lol). Como vocês já podem imaginar, já era tarde demais. Precisava cumprir meu juramento. E ainda bem que cumpri, pois descobri que OP era mais do que eu imaginava, e isso, eu posso dizer com a com total certeza.



01 - Enies Lobby (CP9)

Em primeiríssimo lugar, claro que não podia faltar, Enies Lobby. Eu gosto muito desse arco não por se tratar especificamente sobre o resgate da Robin, que é a minha personagem preferida, mas sim por uma série de cenas memoráveis. Na verdade, toda a preparação que o Oda faz até finalmente chegar na parte de Enies Lobby, são cenas também muito marcantes. Como por exemplo em Water 7, a primeira aparição de Franky, a briga do Usopp com o Luffy, o CP9 sendo desmascarado, os confrontos épicos no Trem do Oceano como o do Sanji versus o homem macarrão, ops quer dizer, Ramen Kenpo, e a primeira aparição do nosso herói Sogeking \o/. Como vocês podem perceber, Water 7 prepara muito bem o terreno para a chegada de Enies Lobby, com uma compilação de elementos opostos, que trabalharam lado a lado de maneira extremamente divertida e interessante. As lutas no trem do oceano são as mais insanas. Quem assistiu/leu sabe do que eu estou falando. 

Enfim, como se já não bastasse todos esses acontecimentos me encherem de orgulho, finalmente a grande explosão vem á tona. Mais lutas e mais confrontos, só que desta vez com golpes novos. Quando você acha que não tem mais jeito do Oda reinventar esses tipos de cenas, ele vem e nos dá um soco no estômago. Sim, como não se lembrar da maravilhosa luta do Luffy versus Bleuno? O Gear Second é indiscutivelmente foda. Tenho certeza que você assim como eu, ficou arrepiado com a fúria no olhar do Luffy. A luta desengonçada do Zoro junto com o Usopp, érr.. quer dizer, Sogeking, foi simplesmente hilária. E o Chopper com o seu Rumble proibido foi assustador. Como que um bicho fofinho daquele se transforma num gigante furioso que urra feito monstro? aaaii minha menteee .. quer saber? não tente entender. Ainda tem a Nami que caiu na armadilha do sabão, depois nos surpreende com um contra-ataque maravilhoso que utiliza-se da ilusão de ótica. Vai entender o mundo de One Piece não ....

E claro, Enies Lobby não é feito só de lutas, como também de história. Como por exemplo, o passado misterioso da Robin, que por sinal, é um dos passados mais ..... ''tristes''? Bem, talvez não. Mas foi um dos que mais me comoveu. Nesse arco, o Oda finalmente explora a personalidade da Robin de várias formas, e ainda nos dá de presente uma das cenas mais fodas, que é aquela em que ela grita por sua liberdade. Cara .... sensacional, sensacional ...  

E pra encerra, uma luta mais que épica. Luffy versus Lucci, sim, aquele homem tigreso. Sem comentários, é de arrancar o fôlego. E pra finalizar de vez temos a morte do navio Merry. Nem preciso comentar que chorei horrores né... 

Enfim, Enies Lobby, ou o melhor dizendo, CP9, me surpreendeu de muitas formas. Não é atoa que se tornou a minha saga preferida, e faz por merecer.





Menções honrosas (Bônus)
Cenas Memoráveis
                      ______________________________________________________________
Ilha de Drum
O arco do Chopper T.T

NHO, NHO, NHO , Chopper seu fofinho *o*
Thriller Bark 
Bizarrice com um toque de humor
       Ilha dos Tritões 
    O reencontro em Sabaody

Luffy Luffando
_________________________________________________________________________________

E é assim que meu post chega no fim. Ta, me desculpem, eu sei que não me comportei como uma admiradora, e sim como uma fã alienada que só pensa neles 24 horas por dia. É como eu disse, ainda estou aprendendo a me controlar. Porém, falar em One Piece sempre foi uma coisa complicada, e descobri ao fazer esse post, que ainda é. Meu sentimento por essa obra continua intacta. Relembrar um pouco de cada arco só me fez perceber o quanto o universo de One Piece é grandioso, independente de sua fórmula.  Por isso, só desejo vida longa ao Eiichiro Oda. \o/ 

E agora, quero saber de vocês. Me contem suas experiências com One Piece, quais suas sagas e personagens preferidos, e o que vocês admiram na obra e o que vocês odeiam, a ideia aqui é trocar opiniões!
                        _____________________________________________________

Não se esqueçam de Curtir a Nave Bebop no Facebook , e de seguir também no Twitter pra estar por dentro dos próximos post's!

Nenhum comentário:

Postar um comentário