sábado, 5 de setembro de 2015

Kimba e Rei Leão: Inspiração ou Plágio?

















Revirando Túmulos.

De um lado temos Kimba, O Leão Branco de Osamu Tesuka, do outro temos Rei Leão da Disney. Você provavelmente, já está careca de saber sobre essa história. Mas, a intenção deste post é justamente levantar uma questão importante em cima disso: até que ponto é válido as coincidências? E dependendo da ocasião, o plágio pode ser considerado uma coisa boa? Provavelmente, ao final deste texto não chegarei à conclusão nenhuma, entretanto, acredito que os pensamentos devaneios são válidos.

Mas, antes de refletir sobre as questões acima, vamos relembrar uma descoberta empoeirada. Para isso, achei um vídeo bacana no You Tube ressaltando e frisando muitas dessas comparações das obras citadas. Então, antes de prosseguir no raciocínio, aperte o play aí em baixo, pra que possamos ter uma visão mais refrescada sobre os fatos, beleza?


''Nada se cria, tudo se copia'', como diz o velho ditado. Assim, como temos algumas evidencias de ''plágio'' ou ''inspiração'' do Rei Leão contra Kimba, o mesmo pode ser acusado contra Kimba, visto que existiu em 1931, uma história infantil intitulada ''As Aventuras de Babar'' do escritor francês Jean de Brunhoff, que se assemelha nos personagens, como também na trama de Kimba. Ou seja: é um ciclo sem fim (*bad, tum, tss* hehe). Ps = Para mais comparações, recomendo ler a postagem do Animes World Fantasy.

O ponto que eu quero chegar não é se o Rei Leão é cópia de Kimba - por mais que o título sugere isso (foi só estratégia de marketing, cof cof). Mas sim, lhes perguntar: o que é plágio, e o que é inspiração. A resposta pode ser óbvia, porém, nem sempre elas podem ter necessariamente um resultado positivo como também negativo.

Certo dia, eu fui comparada com uma outra blogueira, no quesito escrita. Na hora fiquei super honrada, visto que de fato eu admiro muito essa tal pessoa, no entanto, fiquei pensando depois se eu estaria deixando de ser eu e copiando subconscientemente essa pessoa, mesmo que sem querer. Se aquilo realmente era um elogio inocente ou era uma provocação quanto à minha criatividade. Prefiro acreditar, que seja a primeira opção. Só que foi interessante essa pergunta que me fiz. Foi como se meu chão se tornasse areia movediça. Não no sentido de que abalou minha autoestima, mas sim no sentido que eu pude pensar a respeito sobre minha unicidade. E também sobre minhas fontes de inspiração. Pensar sobre mim, e de como eu me comunico/transpareço. Se sou eu mesma, ou se o meu eu são os outros.

É bem verdade que praticamente tudo já foi inventado. Mas é bem mentira que copiar seja uma coisa ruim - desde que você saiba se reinventar dentro da proposta. Peguemos o próprio Rei Leão como exemplo. É fato que muita coisa é parecida com o Kimba, e que também Kimba apresente algumas semelhanças com o ''As Aventuras de Babar''. Entretanto, perceba que ambos puderam se estabelecer como dois clássicos. Um não é melhor que o outro, cada um possui particularidades que se diferenciam de alguma maneira, por mais que existam semelhanças. Nesse caso, não existe o certo e o errado. Claro, se verdadeiramente a Disney se inspirou em Kimba, o correto seria assumir isso publicamente. Mas, isso nunca teremos a total certeza. Ou o melhor: o reconhecimento oficial por parte deles. O que é injusto se for pra parar pra pensar.

Enfim. Essa postagem é mais pra jogar a pergunta no ar do que trazer uma resposta definitiva para ela. Portanto, passo a bola para você. Qual é a sua opinião? Reflita sobre isso e se puder, conte-me oque acha nos comentários e compartilhe essas palavras. Curta a Nave Bebop no Facebook e siga também no Twitter se ainda não o fez. Obrigada por ler até aqui, e até a próxima!

                                                      ______________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário