sexta-feira, 4 de março de 2016

Doorbell (Yuji Fukuyama) - Maratona semanal #04
















A verdadeira festa dos gênios começa agora! (ou não!)

Finalmente pude ver um curta muito mais maduro e conciso nas ideias do que os outros anteriores. Isso aqui é inteligente. Misterioso. Instigante. Os 11 minutos são bem aproveitados, e o entretenimento ficou convincente. A ideia principal é bastante curiosa. Um estudante começa a vivenciar estranhos eventos, como se várias cópias de si mesmo começassem a aparecer o tempo todo. Sem saber se está enxergando outras dimensões ou outros universos, o rapaz sente que está perdendo sua vida para suas cópias, e precisa tomar providências a respeito.

Como se já não bastasse o plot ser interessante, a trilha sonora e o visual da animação estão fabulosos. Gostei dessa pegada seinen, a arte é limpa, quadrada, correta, bem feita. Bem o que a história pedia ao meu ver. A trilha sonora também não fica por trás, o clima em que ela constrói nos leva a um ambiente soturno, estranho e medonho. Os sons escolhidos para embalar uma situação à outra, trazia consigo a carga misteriosa que o enredo necessitava. No final, achei tudo bem simples, porém, muito bem feito. Essas pequenas escolhas que foram usadas para construir a história, foram essenciais para entregar um trabalho digno. 

E falando em história, sim, ela é um tanto confusa. Nem mesmo o final revelará uma conclusão de ideia fechadinha. Mas é aí que ta a graça. O charme. Acredito que é para se refletir a questão de como lutamos com nossos clones interiores o tempo todo. E ganha, quem for o mais forte. Por isso, podemos ser quem quisermos, desde que haja uma luta secreta de valores e personalidades dentro da nossa cabeça. Nessa perspectiva, o diretor Yuji Fukuyama cumpre bem o seu papel. Claro, que ela possui alguns furos aqui e ali, afinal, estamos falando de um curta. Não dá pra se explorar totalmente cada aspecto, mas para uma demonstração de criatividade, está de bom tamanho. Não tenho do que reclamar.
_________________________________________________________________________________

Amanhã continua a maratona! Será a vez de ''  Limit Cycle (Hideki Futamura)''. Até lá!
                                                               Facebook | Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário