domingo, 11 de dezembro de 2016

Os animes mais estranhos de 2016

Teve anime de tudo que se possa imaginar. Tudo mesmo.

Finalzão de ano já tá aí, e os blogs se preparam para relembrar os melhores animes que estrearam nesse ano. Porém, não podemos esquecer também dos recriminados, dos debochados, e dos bullynados. Estou falando dos estranhos, aqueles deixados por escanteio pela grande massa, seja injustamente ou merecidamente. Hoje vou comentar com você, aqueles em que eu achei mais esquisitões, mas se sinta livre para completar este post nos comentários dizendo quais em sua opinião foram os mais bizarros.

Eu dividi essa mini lista em 7 categorias. Vamos à elas

  1. O ecchi malucão 
  2. O moe que quis inovar
  3. O infantil ''maduro''
  4. O que se levou a sério demais
  5. A comédia nonsense que deu certo
  6. O que quis apenas causar
  7. O que tentou ser estranho mais não conseguiu porque é muito ruim, logo, ficou uma coisa estranha no fim das contas

É isso. Venha relembrar comigo alguns dos plots mais criativos, que não tiveram noção nenhuma do ridículo.

Mas antes, já que estamos falando de coisas estranhas, nada melhor do que ouvir uma música estranha pra embalar esse momento.

PS: Na verdade só quis fazer esse post, pra postar esse clipe do Latino. Sorry guys, mas é muito estranho, tosco, vamos fazer esse achado da música brasileira ser mais conhecido, nunca lhes pedi nada!POR FAVOR


Aproveitando esse momento de peitos e bundas que se pairou no ar, nada melhor do que começar falando de Keijo!!!, anime este que provavelmente você já ouviu falar nessa temporada por ser um tanto que, inusitado. Sim, estamos falando de um Ecchi e normalmente eles já são estranhos por natureza, mas esse, meus queridos, extrapola as barreiras. A adaptação do mangá para a TV, gerou um furdúncio nas redes sociais (acho que estou vendo muito treta news cof, cof) por conter uma premissa polêmica, e por conta disso, desrespeita às mulheres e etc. Pra quem esteve fora do mundinho otaku e não sabe do que estou falando; Keijo!!! acompanha a vida de várias colegiais praticando um esporte super bizarro, que basicamente, se trata de uma luta entre peitos e bundas. Sim, é ''bundalele'' pra todo lado (só os fãs do latino vão captar esse trocadilho escroto).

Eu confesso que ainda não assisti nenhum episódio desse anime, e não é por se sentir ofendida ou coisa do tipo - até porque eu encararia a história com outros olhos - mas por falta de tempo mesmo. Posso estar falando bobagem, mas ele me parece ser uma sátira sobre os esportes que têm um contato físico exagerado. Sei lá. Me digam aí depois se vale a pena assistir, porque eu não me incomodo com o plot. É um bizarro engraçado.






















Você provavelmente já deve saber que existe anime sobre tudo. Principalmente depois de ouvir falar da existência de Keijo!!!, mas o Japão meus queridos, ele não pará por aí. Esse ano estreou Pan de Peace!, sim, um anime sobre pão.

Minha reação não poderia ser outra:


Menininhas moe comendo pães com as coleguinhas? Não vi e nem verei. Tá pra nascer alguém que me convença à assistir isso. Não é novidade animes com plots como esse, eu sei. Nessa mesma temporada parece que teve uma de moçoilas fissuradas em motos (Bakuon!!). Mas optei por comentar Pan de Peace porque achei o plot mais bizarro, moto dá pra compreender mais a paixão. Sei lá. Agora, pão? Érrh ... isso não é pra mim.






















Já pensou se nos fosse possível contar quantos animes sobre gatos existem? Pois é, são muitos. Esse ano estreou um muito estranho, se trata de Neko Neko Nihonshi, adaptação do mangá cômico de Kenji Sonishi que segue a vida de figuras históricas japonesas como gatos. É, você não leu errado. Confesso que não assisti e não estou tão interessada pra pegar pra ver agora fim de ano, porque é muito humor japonês. Não que eu não goste, é que o plot é uma piada que faz mais sentido pra quem é de lá, e conhece mais dessas figuras. Pra mim que sou leiga, não é tão engraçado, e soa como algo estranho mesmo. Bom, ninguém pode acusar o Japão de não ser criativo né?






















Eu vi o primeiro episódio disso e achei confuso e ridiculamente estranho. Claro que droppei. Sushi Police é uma comédia policial que envolve sushis (AVÁ, REALLY THAIS? NINGUÉM IA ADIVINHA O PLOT PELO NOME, GENIAAAA) e causou um pequeno alvoroço na listinha de apostas do otakus, se valia a pena dar uma chance ou não. Não vi tanta gente comentar dele depois que saiu alguns episódios, acho que ninguém entendeu o humor dele assim como eu. Pra você ter uma ideia, a sinopse dele tenta vendê-lo como algo sério e pelo que me lembro do primeiro episódio, os três minutos de duração dele são insuficientes pra mostrar se ele realmente se envereda por ser sério mesmo ou apenas engraçadinho. Passa tão rápido que fica difícil saber qualé-que-é da parada.

Bom, eu só sei que se ele tivesse um pouco mais de duração e fosse mais nonsense, a estranheza dele poderia soar mais divertida. No fim das contas, ficou essa coisa literalmente esquisita que aparentemente ninguém entendeu.

Agora chegou a hora de falar dele, o surpreendente Sekkou Boys. Completamente avassalador e sinistro, esse anime deixou muita gente de queixos caídos quando o humor dele funcionou relativamente bem. O anime conta a história de 4 estátuas da mitologia grega que decidiram se tornar em fucking idols com a ajuda de uma produtora recém formada na faculdade. O legal é que essa garota que é a produtora deles, enxerga esse grupo como eles realmente são: estátuas. Isso deixou tudo mais engraçado. Sem dúvida, foi o mais criativo desse ano em minha opinião. Posso dizer que Sekkou Boys é o estranho que deu certo.

O anime teve 12 episódios de 07 minutos, e pode ser apreciado de duas maneiras; tanto como um anime zoeiro, como um anime criterioso. Você pode assisti-lo interpretando como uma crítica ao mundo do entretenimento, ou apenas rir daquela insanidade toda descompromissadamente. Funciona dos dois jeitos.    
















Preciso confessar que o anime que vou falar agora, me dá muito medo. Serião! Onara Gorou dá vida e voz para o pum de um senhor.

OI?
Quando a gente acha que já viu de tudo, vem o Japão pra mostrar que ainda não vimos nada. Ao mesmo tempo que esse anime consegue ser engraçado por conter uma premissa louca, ele é muito creepy com a expressões dos personagens, e principalmente, com a aparência do pum do senhorzinho. Pra ajudar, no final do episódio, um grupo de garotas dança uma coreografia junto com o peido 3D do cara. MEU DEUS, ONDE ESSE MUNDO VAI PARAR? 

Confesso que só de lembrar fico um pouco assustada. 

Nunca uma imagem resumiu tão bem 2016












E pra encerrar, não posso deixar de mencionar Classicaloid. A sinopse é a seguinte: alguns estudantes em uma cidade rual acabam encontrando androids com aparência de Mozart, Bach, Beethoven, dentro outros músicos clássicos. Cada um possui poderes ligados com a música. Numa noite qualquer, robôs começam a cair do céu, e os estudantes ficam sem saber quem é inimigo e quem é aliado e o porquê que surgiu tudo aquilo.

É uma comédia musical bem maluca, com um estilo cartoonesco que não convence. Fraco e estranho. Nada mais a dizer.












_______________________________________________________________________
Esqueci de algum? Escreva nos comentários e incremente esse texto.

Oficialmente, este foi o post mais estranho que fiz. Não só por colocar um vídeo do Latino e giff da rainha Gretchen, mas fatores estranhos ocorrem enquanto fazia ele. Primeiro é que começou a chover do nada; parava e chovia forte de 05 em 05 minutos - até parecia que quem tava no lugar de São Pedro era o Sérgio Malandro.   Depois alguém aqui em casa ligou música do Tom Zé perto do pc alto e fui obrigada a ouvir uma trilha sonora tão estranha quanto o filme Pink Flamingos. Okay, 2016 já foi longe demais meus caros.
________________________________________________________________________
Antes de encerrar: É novo por aqui? Curta a Nave Bebop no Facebook e siga também no Twitter pra saber das próximas postagens! Obrigada pela visita, e até a próxima! See you ...

Nenhum comentário:

Postar um comentário