quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Retrospectiva, Agradecimentos e Projetos Para 2017


Fuçando os arquivos.


Já começo esse post dizendo que a temporada de inverno e primavera foram as melhores do ano para mim. Tivemos vários na linha tênue do bom/razoável como Ajin, Hai to Gensou no Grimgar, Kekkou Boys, entre outros, e teve também dois excepcionais, Boku Dake ga Inai Machi e Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu. Pra mim, foram duas surpresas boas, que embora possuem suas ressalvas, conseguiram ser marcantes e reciclar algo novo para o mundo dos animes, cada um à sua maneira. Enquanto, Erased traz um drama diferenciado - porém não inovador - Rakugo aposta num tema novo, buscando encontrar um público específico à esse tipo de história. Ambos possuem estilos e propostas totalmente inversas, e é com esses dois animes que resumo o ano de 2016 neste universo nipônico em questão: uma boa reciclagem de clichês, no entanto, nada épico e a criação de novos mundos sendo levados a sério nos animes. Exemplos: na parte de boas reciclagens temos Erased, Boku no Hero, Mob Psycho. E de novas propostas temos Sekkou Boys, Shouwa Rakugo, Yuri on Ace. Os dois lados da moeda foram bons, mas não tivemos obras primas. Ps: não é uma crítica negativa, apenas uma observação pessoal mesmo. 

Saindo um pouco do assunto ''animes novos de 2016'', particularmente tiveram dois filmes animados que me marcaram (mas que não são desse ano): Kaguya-hime no Monogatari e Colorful. Os dois possuem um apelo emocional muito forte, e cada um soube me cativar de uma forma diferente. E de estréia, tivemos um filme do Makoto Shinkai explodindo às bilheterias japonesas, chamado ''Kimi no Na Wa''. Eu confesso que ainda não vi, então não posso opinar sobre. Mas com certeza, farei um post sobre ele em algum momento de 2017. Podem anotar. E de filme japonês clássico - com atores reais e tudo mais - Onibaba leva meu troféu fácil fácil nesta categoria. Misturando mitologia japonesa , com muito terror, suspense e fantasia, é uma obra que tenho cada cena ainda fresca na minha mente, parecendo até que o vi ontem.






Voltando aos animes novos que tivemos esse ano, não podemos esquecer do desastre que foi Mayoiga. O mesmo diretor de Another, Shirobako e Prison School provou que os bons também erram, e deixou grande parte dos otakus em choque com tamanho desastre. Enfim, por outro lado tivemos várias surpresas positivas como a continuação de Ushio to Tora e Jojo. O queridinho do mainstream atual Boku no Hero Academia, e uma animação original inspirada em Shingeki no Kyojin, o Kabaneri of the Iron Fortress, que pra mim brigou pau à pau com a ambientação de Shouwa Rakugo.

Na cultura oriental, tivemos também a perda de alguns artistas bem conhecidos. Morreu o Wada Koji, e o Yoozen até fez um post lamentando a perda. Em 2015 morreu uma atriz muito foda, que gosto muito, e no entanto, acabei esquecendo de comentar no blog, porém vale a pena mencionar agora é a Setsuko Hara. Pra você ter uma ideia, ela fez clássicos como ''Era uma vez em Tóquio'' e  ''Pai e filha'', e teve uma parceria duradoura com o cineasta Yasujiro Ozu. Foi uma perda bastante lastimável, sem dúvida. E voltando para 2016 novamente, morreu o pai do Mario Bros e do Zelda, o ex-presidente executivo da Nintendo, Satoru Iwata.  Me perdoem se esqueci de comentar de algum, qualquer coisa, me avisem nos comentários.










Falando agora de projetos que me aventurei, recebi um convite muito especial do meu colega Fábio do blog Anime21 para participar do Blogosfera Otaku no facebook, que se trata na verdade, de uma aliança entre blogueiros desse ramo que se juntam para interagir uns com os outros, e ajudar os coleguinhas a crescer. Eu participei de uma iniciativa muito legal mas que morreu na beira da praia, intencionada à recomendar artigos dos amigos blogueiros em nossos respectivos blogs. Até onde sei, o projeto foi pausado afim de melhorias, mas vamos aguardar se alguma novidade surgirá no próximo ano.

Um post que considero o melhor que fiz em 2016, é o ''Por que assistir, escrever e analisar animes?'' que inclusive recomendo para todos, caso ainda não tenham lido. Nele, você encontrará uma Thais filosófica e bastante fora da casinha. Não costumo comentar cenas isoladas de animes, mas nesse, não pude me conter. A inspiração veio e eu apenas coloquei pra fora alguns dos meus pensamentos avulsos sobre Shirobako, e os porquês que rodeiam meus hobbies. Ficou bem legal, dá uma olhada depois.





Também consegui fazer diversos textos de primeiras impressões, e depois, escrevi um veredito para alguns deles completo. Com certeza, 2016 foi um ano que cresci muito nesse aspecto de comentar estreias. E posso dizer, que valeu muito a pena. Fiquei satisfeita com os posts, além de ter dado um resultado positivo nos comentários e em visualizações. Eu acredito que foi isso que fez a Nave Bebop chegar na marca de 600 visualizações diárias - além de cada post ter pelo menos 400 visitas. Isso pra mim é muito (já me sinto muito famosa hahaha). Nunca que imaginei que poderia me dar o luxo de me gabar nisso. Só tenho a agradecer cada um de vocês. De coração.

Ah, e antes que acabe a retrospectiva do blog, não posso esquecer de mencionar que participei mais uma vez da Corrente de Reviews do blog Anikenkai, e fiquei bastante feliz pela recomendação do blog Elfen Lied Brasil. Conheci muitos blogs legais nessa brincadeira também e fiz mais algumas parcerias. 






Voltando a falar dos animes de 2016, infelizmente, não vou comentar todos que vi aqui neste post, porque me estendi demais já, mas vou fazer aqui um top 10 rapidão só pra não passar em branco. Caso você tenha ficado meio ausente do mundo dos animes esse ano e quer recomendações, fica aqui a dica. Lembrando que eles são baseados no meu gosto pessoal.
  1. Yuri on Ace
  2. Showa Rakugo
  3. Mob Psycho 100
  4. ReLife
  5. Erased
  6. 91 Days
  7. Boku no Hero Academia
  8. Rezero
  9. Uchuu Patrol Luluco
  10. Kabaneri
Menções honrosas às continuações como Ushio to Tora, Jojo e Haikyuu. Lembrando que se esqueci de algum, diga-me nos comentários por favor.

Logo mais terá post do Yuri no blog
Para projetos futuros, vou bater nas mesmas teclas e acrescentar algumas. Mais uma vez, deixo em aberta a possibilidade de termos um canal no you tube. Dessa vez é pra valer. Já comecei a treinar edição de vídeo, estou testando algumas coisas, e vou ver no que vai dar. Sobre as maratonas, esse ano eu fiz uma de curtas, e em 2017 pretendo fazer novamente, ainda não tenho datas, nem opções. Mas com certeza em alguma hora vou fazer.  

Pretendo manter os posts de primeiras impressões e comentários das temporadas, e a coluna ''Cinema Oriental''. O que estou pensando em desistir é a seção ''j-music'' já que nunca atualizo e sei que será difícil pra mim. A parte de Tokusatsu o Igor Yozen me disse que vai voltar a postar, e os posts de pokémon é um projeto dele que continuará em aberto. E por último, estou pensando em tirar o ''Nos bastidores da cultura pop japonesa'' pelo mesmo motivo que não consigo atualizar. Mas ainda não tenho plena certeza agora.

Estou pensando também em criar uma conta em alguma rede social de perguntas pra acaso queiram me perguntar algo. Vejo bastante pessoas compartilhando suas respostas no twitter e acho que seria legal ter um. Se você for velho aqui, sabe que eu já tive uma conta no Ask Fm, mas eu excluí porque apenas um hater me mandava perguntas (risos). Na verdade, não eram nem perguntas, eram ofensas pessoais mesmo. Eu bloqueava o cidadão e mesmo assim, o bendito criava outra conta fake pra me xingar gratuitamente. Mas antes disso, eu até que recebia algumas perguntas legais. Agora que tudo está mais calmo, acredito que seria bacana criar mais um laço de a proximidade com você. Outra rede social que pensei que seria bacana criar para o blog, seria um Instagram.

Ah, vou aproveitar o momento pra acrescentar que fui convidada pra ser uma das juradas do Tsuzuku Anime Awards 2017, juntamente com o Crunchyroll e toda a Rede Tsuzuku. Fiquei bastante feliz pelo convite e estou bastante curiosa com o resultado final que sairá dia 05 de fevereiro na live stream do canal AHC TV. Fiquem todos ligados.

Por enquanto, é só o que gostaria de dizer. Muito obrigada pela companhia , pelos comentários, pelas visitas, compartilhamentos, likes, enfim. Saber que tem alguém que lê o que escrevo é muito bom. Motivador. Esse ano chegamos à 400 curtidas na página no facebook e estamos quase nos 500, e eu só posso agradecer por esse feito. Muitíssimo obrigada para você leitor novo, e também para você que aparece por essas bandas esporadicamente já faz mais tempo. Tenho um respeito enorme por cada um pois sempre aprendo algo novo com vocês nos comentários. Continue comigo em 2017, compartilhando opiniões e gostos, sugerindo, interagindo, pois isso pra mim, é um grande combustível. Muito, muito, muito, muito, muito obrigada!

See you next Year

E esse é o mais novo logo/banner do blog, Agradeço ao Pedro Vinicius do canal AHC TV por ter criado






















Nenhum comentário:

Postar um comentário