domingo, 4 de dezembro de 2016

Top 10 Melhores Posts Para Se Ler Aqui (Especial aniversário do blog!)

Eu sei q ficou estranho/escroto esse photoshop amador em cima do bolo, mas ignorem aeaehauheu
Mais do que um texto metalinguístico de auto-propaganda, um bate papo sobre os ''bastidores'' desse blog. Venha comemorar comigo 05 anos de vida ''bloguística'' de desenho animado japonês!

Ano passado, fiz um post sobre 50 fatos sobre o blog (que inclusive se você não leu, clica aqui) e esse ano não poderia ser diferente. Preciso dar uma pausa para respirar, jogar conversa fora com você, querido leitor ou leitora. 

Primeiramente, gostaria de agradecer cada um de vocês pela força que sempre me dão, seja em forma de comentário, curtida, ou até mesmo retweet. Sério, eu fico feliz demais com cada pequeno feedback, e isso sempre me motivou bastante. E esse ano não foi diferente. Muito obrigada por tornar 2016 um ano memorável aqui no blog. Falando estatisticamente, tivemos o nosso recorde de visitas em Agosto, e desde então tem sido uma surpresa constante aqui - já que mantemos o padrão de pelo menos 600 visitas diárias - jamais pensei que chegaria nessa marca; e estou mais do que satisfeita com esse resultado. Considero que sou sortuda demais por ter cada um de vocês aqui, e espero contar com sua presença em 2017 também, temos tanta coisa ainda pra conversar. A cultura japonesa é tão vasta e infinita que ainda tem muito tesouro pra ser descoberto por essa galáxia. Te convido à vir comigo nessa jornada mais uma vez, e espero que juntos, possamos continuar aprendendo uns com o outros, apreciando nossos hobbies de maneira saudável como tem sido. Enfim, muitíssimo obrigada, se sinta abraçado(a) nesse momento ♥

Pois bem. Fique agora com os 10 melhores posts que, que na minha opinião, são os melhores que escrevi até o momento - cof cof, se me permite a arrogância. Ah antes que me esqueça de explicar: eu sei que no título está escrito ''top 10 melhores posts para se ler aqui'', mas acontece que, ao elaborar essa lista, acabei escolhendo mais por ''posts que mais gostei em fazer'' ou ''posts que me dão certo orgulho''. Então, espero que entendam que os melhores posts que eu tenha feito, talvez não seja o meu favorito. Eu escolhi cada um deles, com base nas lembranças boas que me foram despertadas ao revisitá-los.

Bom, antes de encerrar os comentários adicionais, gostaria de deixar aqui uma pergunta à cada um de vocês: Como vocês conheceram o blog? Consegue se lembrar do primeiro post que leu aqui? Adoraria saber! Se puder, deixa nos comentários por favor ^~^

É isso. Obrigada pelos 05 anos. Seja você leitor novato ou já de longa data, obrigada por visitar essa Nave quando possível.
TIM TIM, UM BRINDE À TODOS  NÓS!!! \O/
_________________________________________________________________________



Ta aí, um texto que com o passar dos anos, guardo boas memórias dele. Este foi o primeiro que senti um puta orgulho depois que acabei. Isso porque tudo fluiu muito rápido. Eu sabia exatamente o que dizer, e isso me rendeu alguns parágrafos bem gordinhos sobre o assunto. Se não me falha a memória, esse post pertencia à um outro blog meu, o ''Mundos dos Mangakás'' - mas não estou totalmente certa disso. Enfim, guardo um carinho especial por ele, apesar de saber que não está tão bem escrito. Só sei que gostei muito de falar sobre essa saga maravilhosa do Kenshin. Fica aqui a dica.








Esse é ainda recente, mas já entrou pro meu Hall de favoritos aqui. Com certeza não se trata de um texto completo sobre o assunto Moe, mas mesmo assim o considero relevante porque eu li muito sobre e formulei minha opinião de forma básica e direta. Além disso, ele já foi citado num podcast, REPITO, NUM PODCAST!!!!! Fiquei bastante feliz quando meu colega de blog Carlirio, recomendou esse texto no Kyoudai Podcast, que inclusive deixo aqui a recomendação para vocês caso não conheçam, vale muito a pena ouvir cada programa deles.






Outro post até então recente, é este sobre Shirobako. Na verdade, não se trata sobre o anime em si - até porque eu mal comento sobre ele - mas sim sobre uma cena de lá que me deixou bastante reflexiva e me fez pensar em algumas coisas. É um texto relativamente curto, e bastante íntimo. Quem já leu pelo menos uns 5 posts nesse blog, é mais do recomendado ler este também. Pra ser bem sincera, se eu fosse escolher apenas 1 post pra te recomendar dentre esses 10 citados, eu diria esse. Recomendo muito, muito, muito. E acho que dificilmente farei um tão bom quanto esse novamente. Sei lá ...





Fiquei em dúvida em qual dos dois escolher para essa sétima posição. Não consigo decidir qual me divertiu mais em fazê-lo, então resolvi colocar ambos. Wicked City e Terror em Love City exigiram uma pesquisa completa sobre eles, e eu quis colocar todas as minhas impressões pessoais em cada uma, sem pressa e sem esquecer de nada. Eu ainda continuo com a mesma opinião; portanto, não mudaria uma única palavra sequer do texto. São dois filmes oitentistas que possuem os seus defeitos, mas os considero super divertidos. Recomendo a leitura dos textos fortemente.






Só de lembrar desse post, escorre uma lágriminha de orgulho. Ele ficou mais de 1 ano nos rascunhos, e eu nem acreditei quando terminei (risos). Deu um trabalho da porra. Isso porque eu sabia bem menos de inglês do que sei hoje, e ele exigia uma ampla pesquisa em sites gringos. Quase apelei para o meu namorado traduzir alguns artigos, faltou muito pouco. Porém, fui guerreira e carreguei o post nas costas sozinha e fui aos poucos acrescentando algo. Modificando, revisando. Tudo pra no final, ficar um trabalho que considero aceitável sobre a artista.
Nem preciso dizer que recomendo demais né?






05 - The Big O

Meu deus, como eu curti pra caralho fazer esse post!!!! As coisas estavam tão fresquinhas na minha mente, cada palavra vinha com imensa facilidade. Não foi difícil falar dele, não só porque as informações técnicas do anime estavam à mão, mas também porque foi uma obra que me despertou um certo fascínio por animes que estava já começando a esquecer. É uma obra bastante interessante, com inspirações boas, e vários episódios bons. Valeu muito a pena escrever sobre ele com certeza.





Fazia um bom tempo que ninguém me recomendava nada, até que algum fã do blog me mandou um recado lá na página no facebook pedindo um texto sobre esse anime. Demorei um pouco para fazê-lo mas fiz de boa vontade e com total entusiamo. Sayonara Zetsubou Sensei foi um anime que gostei demais e assistiria de novo se no momento fosse possível. Se você ainda não assistiu, deixa eu lhe convencer nesse post. Se já viu, vem relembrar comigo os pontos positivos, pois ele traz uma nostalgia imensamente boa.






Confesso que já estou sem ter o que dizer dos meus posts favoritos. Bom, esse texto é um pouco antigo - reparem no final, que eu até costumava dar nota para as obras - e ainda gosto muito dele, tanto do texto como do anime. Da mesma forma como foi com o Sayonara Zetsubou Sensei, Wolf's Rain foi recomendo por um amigo no twitter e foi uma grata surpresa. Eu até lembro que esse meu amigo me passou um fansub muito bom pra baixar em HD, pela qual baixei várias raridades mais tarde como Terror em Love City. Enfim. Mais um texto que tenho ótimas memórias, e que me rendeu um bom retorno tanto em visualizações como em comentários. É um de meus posts favoritos,sem dúvida.
















Tudo que me lembro desse dia, é que eu estava super inspirada. Quis caprichar até no título, colocando algo chamativo e que realmente ressaltasse a ideia principal do texto. Esse filme foi super impactante na minha vida, e com toda certeza, é um dos meus filmes de animação favorito, não perdendo nada para algumas pérolas do estúdio Ghibli. Foi extremamente prazeroso escrever sobre ele, porque é uma obra que fala muito nas entrelinhas, e pegar essas nuances contidas na fotografia dele por exemplo, me fez crescer como blogueira. Fiquei mais crítica comigo mesma, pois toda vez que eu não tivesse muito o que dizer de tal assunto ou escrevesse algo que não me traria satisfação, eu lembrava desse texto, e via que sim, eu era capaz de buscar algum tipo de beleza em certa obra se eu pensasse mais um pouco a respeito - claro que nem sempre isso foi possível.



Eu não tenho muito o que dizer deste. Eu sei que meus textos não são perfeitos, e estão muito longe de alcançar essa façanha. Mas com esse post, eu sinto que cheguei o mais perto disso possível. Quem viu esse anime sabe o quanto é desafiador, e falar dele é mais ainda. Fiquei bastante satisfeita e feliz por ter conseguido expor em palavras o que senti assistindo, de forma clara. Gosto de cada palavra que escrevi nele. Eu lembro que o assunto do momento em que publiquei este post era: ''não se faz animes como antigamente'', e foi muito bom poder falar sobre um anime mais novo, provando o contrário. Recomendo demais a leitura.
















Menções Honnrosas: Michiko to HatchinHomunculustop trilha sonora Cowboy Bebopa rotina tem seu encantoPlutoTenshi no TamagoJojoPorque anime também pode ser poético, Oyasumi Punpun.
_________________________________________________________________________

⇨Curta a Nave Bebop no Facebook e siga também no Twitter para ficar por dentro das novidades. Obrigada pela visita e até mais! See you!⇦

Nenhum comentário:

Postar um comentário