domingo, 23 de abril de 2017

Kokoro no Kanashimi - Um olhar melancólico sobre a vida















Impossível não ficar reflexiva depois de ler qualquer mangá dos irmãos Nishioka.


Kokoro no Kanashimi é um slice of life psicológico, sem começo, meio ou fim. Alias se trata de 12 contos, que não dialoga diretamente um com o outro. Cada capítulo é narrado em primeira pessoa, e isso pode causar um certo estranhamento pra quem não está habituado. Diferente de Kami no Kodomo, esse mangá não é nenhum pouco gore, que aborda canibalismo e outros temas super pesados, na verdade, Kokoro no Kanashimi segue uma linha mais existencialista, repleta de simbolismos. Mas isso não faz dessa obra, uma leitura leve. Muito pelo contrário. É tão ácida quanto, mesmo que não mostre sanguinolência e etc. É uma leitura carregada de questões para se pensar sobre, se assemelhando com o Nijigahara Holograph em alguns aspectos, só que muito mais pessimista e melancólico. Fazendo um paralelo rápido, Kokoro no Kanashimi é muito mais ''transparente'' do que Nijigahara. Enquanto que lá, sonho e realidade se misturam numa narrativa não-linear, aqui cada conto é muito direto ao ponto. Só existe espaço para o agora. E é através disso que se constroem pontes para a reflexão.

Ler essa obra, é como ler um poema. Eu diria que é um ''Pequeno Príncipe'' crescido. O personagem central - que não é revelado o nome - questiona a transição para a vida adulta, de diferentes ângulos, indo desde o casamento à filhos, como também, coração quebrado à morte. Do mesmo modo há espaço para destecer uma linda parábola, sobre não se encaixar muito bem no mundo no conto ''Uma angustia de pescador''. Enfim, cada capítulo proporciona perguntas que somente quem lê pode responder (ou não). Não existe uma conclusão ao término. E isso é muito bom pois permite com que cada pessoa monte suas próprias considerações no fim. Todos os contos são pontos de interrogações, e não é por não ter sentido nenhum, mas sim pelos pensamentos mais obscuros do personagem trazer algum pingo de verdade, indo de afronta à situações que todos nós vivenciamos, como gostar de alguém por exemplo.  



Claro que, existem alguns capítulos que me deixou ''viajando na maionese'' até agora. Porém, não encaro isso como um problema, ou uma falha da obra. Nem tudo precisa ter uma mega filosofia por trás. Eu gosto dessa quebra de expectativa na leitura, porque abre portas para que um capítulo respire. Por outro lado, há também capítulos que não têm o que pensar, ou teorizar. Tudo já foi dito. O poema está ali, resta conectar com a verdade que existe dentro de você e tudo automaticamente faz sentido.



Kokoro no Kanashimi varia de 10 à 20 páginas ao longo de 12 capítulos de um volume único. Portanto, é uma leitura rápida, pra quem procura por algo diferente, está mais do que recomendado.
_____________________________________________________________________


Curta e siga as redes sociais do blog


Muito obrigada pela visita e até mais! See you

Nenhum comentário:

Postar um comentário