terça-feira, 6 de junho de 2017

Live Action Americana de Cowboy Bebop: Surpreenda-me Se For Capaz!

E lá vamos nós de novo ...

Levei um baita susto quando vi essa notícia hoje - apesar que já esperava que isso um dia poderia acontecer, vulgo o sinal verde do nosso padrinho Shinichiro Watanabe concedido por ele no passado. Segundo informações, a nova série para TV é uma parceria entre o produtor Marty Adelstein (Prison Break) e a ITV Studios, com a adaptação de Chris Yost (Thor: O Mundo Sombrio). A live Action americana contará ainda com a ajuda da Sunrise e vários outros produtores originais da obra.

Um deles ainda disse (Adelstein): ''A versão animada conquistou o público em todo o mundo, e com essa crescente popularidade do anime, nós acreditamos que o live-action terá um impacto incrível hoje.” Em outras palavras interpretadas por mim, estão precisando de novos caça niqueis, é isso.

****
Eu sou uma das pessoas que mais quer ver isso dar certo. Assistir uma adaptação digna de Cowboy Bebop para o cinema ou TV com atores reais, é um antigo sonho meu. Fiquei triste quando Hollywood cancelou o filme em 2011 por baixo orçamento, e recentemente fiquei ainda mais, quando investiram tanto em Ghost in the Shell pra fazer o que fizeram. Sim, ''A vigilante do Amanhã'' (preciso dizer que esse nome ficou uma porcaria?) era a minha esperança com adaptações de anime para o cinema americano, mas depois do que houve, não tenho motivos para hypar. Ter o orçamento e condições necessárias para montar o universo rico dessas obras de arte seja pra o cinema como na TV, não é, e nunca será sinônimo de triunfo. E não me venha com essa; ''ah mais vai ter o dedo da Sunrise no meio'', pra mim isso é balela! Em Ghost in the Shell tivemos a participação até do Kenji Kawai na produção supervisionando, e não adiantou de nada. E ainda saiu por aí, soltando perolas do tipo ''ficou até melhor que as obras originais''. Então, sim, temos muitos motivos para sermos pessimistas.

Por outro lado, me conforta que será uma série para TV. Já é um problema à menos. O perigo de se tornar um novo Ghost in the Shell ameniza um pouco - já que um dos grandes problemas do filme pra mim, foi repicar um pouquinho de tudo, tornando assim, a adaptação num belo baleio de gato. No fim, foi um filme sem identidade. Não reconheço o que Ghost in the Shell é na essência ali, apenas vi uma referência ou outra. Não é um filme para o fã, apesar da ambientação estar caprichadíssima e tudo mais. 

Agora surgem, muitas perguntas no ar: Cowboy Bebop será uma série para o fã? Até que ponto se estenderá a fidelidade? E isso não se aplica apenas para o clima da série, mas também na essência. Outro fantasma que me assusta é a questão de querer agradar ''gregos e troianos''; como balancear quem é fã com quem não é, como agradar os dois públicos? Muito mais do que ''será que vão conseguir trazer o universo rico do anime para as telas?'', ''será que vão acertar na escolha do elenco?'' e etc, o que me deixa mais preocupada no momento, são essas questões mesmo.

Quero muito acreditar nesse projeto. Assim como aconteceu com Ghost in the Shell, como fã, vou acreditar até o último minuto. Mas não vou passar a 'mão na cabeça' se tirarem a alma da série. Isso, meus caros leitores, não tem perdão.

PS: Meu sonho é ver o Spike interpretado pelo Benedict Cumberbatch. E vocês? Digam nos comentários, quais são suas expectativas, adoraria saber.
 ________________________________________________________________________


Nenhum comentário:

Postar um comentário