segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Sobre os episódios 16 e 25 de Kyuranger

Pela primeira vez em anos que escrevo aqui, esse será um texto de "meio de temporada" sobre uma série de super sentai, que no caso é a série de 2017: Uchuu sentai Kyuranger!
Antes de começar devo ressaltar que essa não é a REVIEW de Kyuranger (até porque a série nem terminou ainda) e sim um texto "bônus" sobre a série que estou acompanhando diretamente do Japão, e esta sendo melhor do que minhas expectativas! (texto da preview de Kyuranger) 

E até agora teve dois episódios que me chamaram muita atenção: o episódio 16 e o 25. E nesse texto eu vou falar tudo que achei sobre esse dois episódios, um que foi PESADO e DRAMÁTICO até o ultimo segundo, e o outro que foi mais animadinho, fechadinho e com uma história tão boa, que podia ter sido um filme.

Vamos então começar para uma rapidíssima explicação de como esta a história do episódio 1 ao 15: Alguns salvadores de varias galáxias se juntam para derrotar uma grande ameaça, a Jark Matter. Dentre eles esta "Champ" um robô que viu o cientista que o criou morrer na sua frente e "Stinger", que aparentemente é o cara que matou o cientista... (pesado né?! calma que piora)

Nisso o 16 episódio começa com uma explosão de raiva de Champ que não acredita que o assassino do seu mestre esteja lutando ao lado deles e como é clichê em toda série de super sentai, eles acabam indo pra uma missão juntos e descobrem que não foi Stinger que matou seu mestre, e sim seu irmão (Scorpio) e Stinger assumiu a culpa pra proteger o irmão e poder para-lo sozinho. Champ fica então com a consciência pesada de ter culpado injustamente o amigo, e promete ajuda-lo, em forma de se desculpar (e pra vingar seu mestre).

Scorpio VS Stinger
O episódio vai rolando e Stinger insiste em trazer o irmão pro "lado deles", que ele o conhece e que ele esta sendo controlado, mas como percebe que não tem mais solução e que o irmão foi "corrompido de verdade", ele simplesmente se entrega, pede pra morrer, que se ele não consegue ajudar o irmão, ele não tem mais nada. Eis que quando Scorpio vai dar o golpe fatal, Champ entra na frente e leva o golpe, e... explode e morre!!! 

Antes de morrer ele escuta os gritos de Stinger e dos outros Kyuranger e diz: "-Não diga que você não tem nada... você tem a mim, parceiro"

Deu pra entender o nivel da carga que esse episódio teve?! eu resumi ao máximo o episódio pra evitar os outros dois ou três plottwists que acontecem no episódio (sério!). E como que pode um roteiro desse pra UM episódio no meio da série?! isso é nivel de carga lá pro fim da série, e foi agora, no episódio 16. Quando eu assisti esse episódio eu precisei assistir de novo, com toda certeza é o meu episódio favorito da série até agora E quem sabe, o meu episódio favorito de todas as séries de super sentai que já assisti.

RIP Champ
Vamos pular agora para o episódio 25, nesse episódio os doze Kyurangers (são em doze agora) vão pra um planeta em busca de uma Kyutama do tempo, e ironicamente (ou não) pra conseguir pega-la, é preciso girar 12 chaves ao redor do planeta, e esse planeta tem um formato plano de um relógio. É bem conveniente assim mesmo que chega até a ser engraçado de tão óbvio.

Durante o episódio mostra um pequeno trecho de cada um dos 12 personagens, que ao chegar perto da chave para girar, reencontra com algum personagem do seu passado/lembrança (é tipo uma efeito mágico desse planeta), e de certa forma é "impedido" de girar a chave. Como foi citado no episódio 16, Champ ve seu mestre que o criou, fica emocionado e tudo mais, Stinger vê seu irmão e assim vai, como é um episódio de 20 minutos, não teve como aprofundar muito bem com detalhes todas as interações, a especial mesmo foi pra Kotaro, que é uma criança (sim, um Kyuranger criança) que viu sua mãe, que morreu quando seu irmão mais novo nasceu.

Kotaro e a lembrança de sua mãe </3
Nisso o episódio nivela entre momentos engraçados, como do Comandante bebendo e rindo com seu amigo de infância, e de momentos tristes, do Kotaro com sua mãe e Stinger com seu irmão, e de momentos que futuramente serviram pra prosseguir com a história. Apesar de te sido em apenas 20 minutos, eu senti que essa história poderia ter rendido um filme de super sentai, porque a história do episódio é essa mesmo: eles foram pra um planeta procurar uma Kyutama, tiveram o desafio de se separar e cada um com um mesmo objetivo e os obstaculos, que seriam as lembranças de cada um, e no final a resolução de todas e tal.

Outro detalhe que fez desse episódio ser muito especial pra mim, é que foi a primeira vez (acho) que TODOS os Kyurangers fazem o "Roll Call" juntos!!! Até então era sempre alguns que faziam junto, porque nem sempre eles estão todos juntos (uma das caracteristicas da série que no começo me irritava), mas nesse, todos estão juntos e quando todos fizeram foi um tanto quanto especial. Me corrijam se eu estiver errado mas acho que foi a primeira vez que isso acontece até agora, parecia cena de final de série, bem daora!

STAR CHANGE
Eu achei um episódio não tão pesado quanto o 16, mas MUITO bom também, e com tanto personagem é estranho que conseguiram fazer cada um ser muito importante pra essa "missão".

Mas então foi isso, Kyuranger no momento que estou gravando o texto (Setembro de 2017) esta no episódio 31 e quando ele encerrar, como de costume eu farei um texto review aqui no blog. Se você também esta acompanhando comente o que achou desses episódios, se você gostou deles tanto quanto eu ou achou mais ou menos, comenta se esta gostando da série também ou sei lá, comenta que o céu ta bonito.

É isso, FALÔU

Nenhum comentário:

Postar um comentário