sexta-feira, 6 de junho de 2014

Subarashii Sekai - Uma visão desfigurada do mundo


Queria poder comentar cada página. Se possível, cada diálogo. Só que isso passaria dos meus limites, e consequentemente, me deixaria um tanto filosófica. Eu não sei vocês, mas, toda vez que leio algo relacionado aos mangás de Inio Asano, sempre fico transbordando. Talvez seja porque me identifico com os personagens em determinados momentos, ou talvez seja porque simplesmente os amo. Tem coisas que a gente ama e não sabe o porque. Ou então, sempre se atrapalha na hora de explicar. E hoje é um dos casos. 



Subarashii Sekai (tradução literal: Mundo Maravilhoso) é uma coletânea de histórias curtas de apenas 2 volumes lançado no ano de 2003, que por sinal foi o primeiro trabalho feito pelo talentoso Inio Asano , sim, aquele mesmo autor do aclamado e premiado Solanin (2005) e também de Oyasumi Punpun (2007) - que você pode ler minha opinião clicando aqui (ta mal feita, se sintam advertidos).

Inio Asano foi considerado uma das vozes de sua geração, tudo isso porquê,  sempre em suas histórias, retratou o mundo jovem de um ângulo bastante profundo, e um tanto psicológico. Em Subarashii Sekai, Asano reuniu várias histórias de vida de pessoas que habitam em uma vizinhança comum, em algum lugar de Tóquio, e são através dessas histórias ''distintas'' é que percebemos uma resposta para vida moderna e como nós podemos sobreviver a ela, apesar de suas divergências e severidades. 

Porém, Subarashii Sekai vai muito além de mostrar indiscretamente uma lição de moral, na verdade, ela explora de todas as formas e ângulos possíveis uma visão desfigurada do mundo. Sim, daquele jeito que a maioria dos jovens enxergam, e não estou se tratando exclusivamente só dos japoneses, já que a tema 'insegurança' é uma linguagem universal. E mesmo que a história retrate um pai de família; - como podemos ver no cap 13 - o sentimento reprimido ali é o mesmo. 




As vezes cômico, as vezes melancólico - Asano muda com muita facilidade de um comportamento para outro, criando estórias e personagens que são profundamente sensíveis. Aqui em Subarashii Sekai, Inio Asano deu o pontapé inicial para tudo aquilo no que ele iria se transformar mais tarde. Um monstro sagrado. Em sua primeira obra, percebe-se o nascimento de um grande poeta das histórias em quadrinhos. Mesmo se tratando de histórias curtas, o sentimento dos personagens se sente com total clareza. E engana-se quem pensa que só os jovens se sentirão atraídos com a história. A química formada entre o leitor e os personagens (em tão poucas páginas) é inacreditável. Não importa que idade você tenha, aqueles diálogos são sensacionais. Não tem como suas frases passarem despercebidas. Suas fraquezas, seus temores, ou os seus pensamentos. Todo clima é natural e humano.



Mas, nem todas as histórias beiram a cheiro de suicídio. Ou a tédio. Muito pelo contrário. Na verdade, Inio Asano destece elementos com um toque de humor. De ironia. Não tem como ficar enjoativo. A menos que você não goste de slice of life inteligente (polêmica gratuita modo on  xD).

Bom, tem uma história que particularmente, me chamou atenção, e que por sinal, só possui 10 páginas (Vol.01- cap.07). Não existe nada demais acontecendo em sua vida, inclusive, as palavras ditas pela jovem são as mais simples possíveis. Ela esta a todo vapor com as possíveis coisas que podem acontecer em sua vida, mas, uma simples lembrança de algo que ela gostaria que tivesse acontecido, a puxa novamente para um estado nostálgico. Mesmo seu espirito estando em clima de saudosismo, ainda vive um simples desejo de recomeço. Como vocês podem perceber, não existe nada demais nisso, e é nessa simplicidade toda é que esta a beleza. Contrastes pequenos, tendem a render grandes significados. Pense nisso.


Curta a Nave Bebop no Facebook, e siga também no Twitter pra estar atualizado com os próximos post's!

Nenhum comentário:

Postar um comentário