domingo, 12 de junho de 2016

E quando nossos ídolos são babacas?






















E aí, como proceder?


Depois de ler sobre a declaração polêmica do diretor Hiromasa Yonebayashi acompanhado de seu produtor Yoshiaki Nishimura ao jornal The Guardian, não poderia encontrar oportunidade melhor para abordar alguns assuntos, que já questionei outras vezes aqui no blog. A relação do fã com o artista. Mas antes de mais nada, pra você que está por fora do assunto, vou resumir a ópera rapidamente. Para ler a notícia completa, você pode ler no blog Shoujo Café.

''Uma mulher não poderia dirigir um filme do estúdio Ghibli, porque elas não possuem capacidade de imaginação'', segundo o produtor do filme Omoide no Marnie. Essa falácia veio quando foi perguntado pelo entrevistador na Inglaterra, se futuramente alguma mulher poderia dirigir algum filme do Estúdio em questão. Detalhe importante a se mencionar é que tal declaração veio de uma pessoa de 37 anos. Para ele, mulheres são realistas, enquanto os homens idealistas. Se fosse um live-action, ao invés de uma animação, as mulheres saíram em vantagem, visto que elas gerenciam a realidade muito bem, enquanto os homens lidam melhor com a fantasia.

Não vou entrar em detalhes da notícia e nem rebater a afirmação preconceituosa dita por ele, até porque não é essa a intenção do post. Basta apenas ter em mente que grandes clássicos do estúdio tiveram o roteiro feito por mulheres, para ter a certeza de que esse tipo de pensamento não condiz com a verdade. Uma notícia desta, deixa qualquer um de queixos caídos, afinal ela vem de um  dos responsáveis do Estúdio que possui protagonistas fortes. É uma declaração contraditória, e não representa em nada o Ghibli.

Deixando esse assunto um pouco de lado, não é difícil encontrar esses tipos de artistas, que de vez em quando, soltam essas pérolas. Até aqui no Brasil, recentemente um certo adolescente metido a cantor deu entrevista com declarações absurdas, assediando na cara dura uma repórter. O pior, é que mesmo com as provas, as fãs retardadas insistiam em defendê-lo. Se eu fosse uma fã desse porte, eu poderia endossar a falácia dita pelo produtor do filme da Ghibli, alegando que foi um pensamento isolado, que nada representa os ideias do Miyazaki por exemplo. Que o certo seria ignorar. E caso a matéria se alastrasse, dizer que as pessoas erram. 'Dizer bobagens é natural e humano', como defenderam as fãs do ''cantor''. 

Mas não. Definitivamente não. De tanto a gente passar a mão na cabeça desses pequenos defecadores de cada dia, é que enraíza ou então enfatiza uma cultura horrorosa. Qualquer declaração seja homofóbica, machista, preconceituosa, tem sim que ser condenada, debatida e questionada. Quanto mais nos encondemos nas cavernas, mais pensamentos como esses tomam proporções maiores. E aí, você já sabe. É gente votando em bolsonaros da vida ou em donald trumps.

Por isso, vamos sim expressar nossa indignação perante tais barbaridades ditas por qualquer pessoa que seja, de todas as formas possíveis. Muitas vezes, os nossos próprios pais esbanjam esses tipos de opiniões, mas não é preciso rebater com ódio. Pelo contrário. Não se vence escuridão com escuridão. Só a luz é capaz disso (o amor). Não é porque o teu pai solta piadas de vez em quando machistas por exemplo, que você irá odiá-lo, e excluí-lo da sua vida. Mas vai sim rebater tal comportamento. Não é porque o seu ídolo é um cuzão na vida real, que você vá deixar de continuar apreciando o trabalho dele - desde que isso não reflita no trabalho dele de algum jeito, claro. 

Tendo dito tais palavras, não vamos boicotar o Estúdio Ghibli por causa do ocorrido mencionado anteriormente. Não é pra tanto, e mesmo que tivesse sido, a obra final é mais importante que o artista. O X da questão está no fato de colocar cada coisa em pratos limpos e separados. Se não houver esse olhar atento, o bom senso se perde aos poucos. E em breve, o absurdo parecerá algo normal. Porque somos seres que facilmente são influenciados, seja consciente, ou inconscientemente. E por tudo que há mais sagrado nesse mundo, não permita que isso aconteça sem o seu real consentimento.

''A boca fala o que o coração está cheio'', como já dizia certo ditado (?). E aí eu pergunto, o que você tem a dizer sobre isso? 
___________________________________________________________________________________
Muito obrigada pela visita, curta a Nave Bebop no facebook e siga também no twitter para ficar sabendo das próximas postagens. See you! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário