domingo, 27 de outubro de 2019

Comentando os animes da temporada de outono 2019 (Parte 02)


Dessa vez falo do primeiro episódio de Beastars, Hoshiai no Sora e Babylon.
Pois é, dessa vez não deu pra ligar a camera. Mas, acredito que o importante seja, fazer do jeito que der. Espero que continuem apoiando o canal do blog, que aos poucos, a gente vai melhorando.


Beastars 01 
Se tem uma palavra que poderia resumir esse primeiro episódio, seria: sofisticado. Extremamente de bom gosto. Primeiro que os personagens não são humanos, são animais, de diferentes tipos, o que traz uma margem para interpretação. Segundo que a qualidade da animação está incrivelmente muito boa, o Studio Orange fez uma apresentação brilhante de seu CGI, o que poderia se tornar um problema, abrilhantou aquela história, dando enfase no sentimento passado em cada cena. Terceiro que, o roteiro está muito bem escrito, a direção do Matsumi Shinichi tem uma abordagem ótima pra assuntos delicados como o Bullyng, além da sonoplastia ter dado um toque minimalista. 

Esse anime levantou questões interessantes como; o que nos torna humanos? o que nos torna animais selvagens? a gente tem poder de escolher o que queremos ser ou a gente se torna o que fizeram de nós? É uma história que se passa ali numa escola do ensino médio, num tom misterioso, repleto de medo pelo o que pode vir em seguida, sensações de desconforto, além da emoção perante essas cenas. Essa série tem tudo pra ser uma das melhores da temporada.

Hoshiai no Sora 01

Esse anime é basicamente mais um anime de esporte. Bom, pelo menos era isso que tinha em mente. até a metade do episódio, parecia bem fraquinho. Porém, daí em diante, o episódio foi numa crescente inacreditável, ao ponto de quase bater palma em frente ao PC. Sério, eu mal posso acreditar que em pouquíssimo tempo, o episódio conseguiu explorar ali a vida do protagonista de uma forma que me deixou de boca aberta. O diretor Kazuki Akane deu um show de direção, agora eu entendo a boa reputação que ele teve em Escaflowne  e Noein. Eu li que esse diretor sempre quis fazer um anime como esse, a gente percebe durante o episódio o quanto ele faz dessa história aparentemente sem sal, virar uma bomba relógio pronta pra explodir nos minutos finais. É um projeto bem caprichado nitidamente. 

Como série original, ou seja, não adaptado de nenhum mangá ou light novel, ainda existe um receito da onde esse anime vai parar, mas pelo primeiro episódio, deu pra perceber que ele tem muito potencial. Parece ser uma história simples de tênis, de um garoto que não sabe seu talento para esporte até seus amigos darem uma sacudida nele e convencer o protagonista à entrar pro time da escola. Porém, o modo como ele entrelaça o simples para assuntos complexos como é a vida familiar do garoto, é de deixar o coração na mão. Foi uma das estreias que mais me impressionaram pela direção, é um anime que não tem medo de mostrar cruamente uma cena de violência por exemplo pra chegar onde quer, sem dar um outro tom pra obra. É um anime delicado, com um assunto forte por trás. Quero muito saber o que vai acontecer nos próximos episódios. 

Babylon 01

Eu coloquei esse anime na minha lista só porque o material original, que é um romance do Mado Nozaki, ter uma fama de ser uma história viciante. E como gosto de investigações, tive que dar uma olhada. Apesar do diretor, o roteirista e nem o estúdio terem a fama de serem muito bons, Babylon entregou um bom episódio. A história basicamente, mostra um promotor de justiça investigando um caso envolvendo uma indústria farmacêutica.Até aí parece ser bem sonífero. Mas pra quem gosta desse tipo de historia, o anime vai se transformando em algo a mais, na medida em que algo inusitado acontece, como achar um documento super estranho, com direito à amostras de sangue, unha e cabelo dentro de um papel. A partir dai, o anime começa a tomar um rumo muito estranho, como suicídios sem uma explicação aparente.

Eu fiquei sabendo que pra entender melhor essa história, é necessário assistir mais dois episódios que já foram lançados, que parece ser episódios complementares, ou seja, os três episódios é como se fosse um.
Então, pra formar uma opinião melhor precisarei assistir mais episódios. Por enquanto, o que posso dizer, é que se trata de um anime curioso. Não é pra todo mundo.  Babylon segue uma linha de de um anime impopular, mas que tem muito o que oferecer para quem gosta de histórias escuras. Vamos aguardar mais um pouco pra descobrir.
_______________________________________________________________________________

Curta a Nave Bebop no Facebook e siga também no Twitter par estar por dentro das próxima postagens do nosso time de pilotos espaciais. Se inscreva também no CanalObrigada pela visita, See you in Space, cowboys!

Nenhum comentário:

Postar um comentário