quinta-feira, 28 de março de 2019

Apostas para os animes da temporada de primavera 2019















Sim, eu major Thais voltei à ser blogueirinha, por causa que do titio Watanabe. Comemorem ou chorem lágrimas de sangue.

Em um dos meus últimos posts nessa Nave, eu abri meu coração; revelei porque parei de ver animes da temporada, e etc. Pra quem não se lembra, eu havia dito que estava me dedicando à um outro hobbie, que também gostava tanto quanto consumir cultura japonesa: a música (inclusive, até criei um blog sobre isso. Apesar de não aparecer frequentemente por lá, eu consumo música feito água). Pois bem. Agora eu tenho um forte motivo para voltar a assistir anime. O padrinho desse blog - como costumo chamá-lo carinhosamente - titio Watanabe, vai lançar um anime novo. E sobre Música! (Bem, pelo menos é algo que envolve). Como eu poderia ficar de fora? Enfim, cá estou. 

Primeiramente, gostaria de agradecer ao Pedro - que inclusive é um dos redatores daqui - por ter me avisado que o Watanabe está de volta com um novo anime. Se não fosse por ele, talvez eu nunca saberia que esse anime iria estrear, já que estou afastada da blogosfera otaka. 

É isso. Espero escrever primeiras impressões sobre alguns dos que comentarei aqui. Quem sabe não volto com o canal hein? (talvez essa seja a oportunidade de voltar com o React? Cof, Cof..). 

Antes de começar, devo frisar que eu eu estou aproximadamente 1 ano sem consumir nada relacionado à animes. Então, eu não vou saber comentar se tal estúdio melhorou ou piorou. Vou tecer meus pitacos com base em pesquisas e estatísticas de outras pessoas de confiança do meio. E claro, na minha intuição de blogueira velha, que ainda sabe dar seus tiros no escuro com base no seu senso crítico azedo e gosto duvidoso (dependendo do ponto de vista, gosto cult, hehe). 

Apertem os cintos, a pilota não sumiu (trocadilho horrível, credo). Let's do this!

Carole and Tuesday

Quem está familiarizado com o diretor Shinichiro Watanabe, sabe que ele sabe trabalhar bem a música em seus trabalhos. Como é o caso de Cowboy Bebop, onde a música não só casava bem a cena, como também dizia sobre os personagens. Como costumava dizer, era quase um personagem à parte. Em Samurai Champloo, é quase a mesma coisa, porém no lado louco da mistura. Hip-Hop com Samurais? Combinação impossível, não? Errado! Watanabe provou que há muito em comum. Em Sakamichi no Apollon, ele trabalhou com o jazz mais uma vez, só que como uma ferramenta nas mãos dos personagens. Agora em Carole and Tuesday também parece ser o caso dos personagens manipularem a música ao seu favor para transmitirem suas emoções, porém, o moço encarregado nessa tarefa é um compositor chamado Mocky, na qual desconheço totalmente seus trabalhos anteriores. Em outras palavras, não dá pra saber o que pode vir. Se tivéssemos a Yoko Kanno de novo, com certeza era um tiro certo. Mas eu entendo o Watanabe querer trabalhar com gente nova.  Acho importante explorar outros ares, mas no caso dele, pode ser um tiro no pé (olha eu falando de tiro de novo, esse governo hein, cof, cof ...). 

Esqueçamos por um momento o chatíssimo Zankyou no Terror do titio Watanabe, dizem que o rei nunca perde a majestade né? Vamos ter fé terráqueos! Carole and Tuesday será roteirizado por um tal de Watanabe Aya (Será que tem parentesco? teorizem). Segundo minhas pesquisas, ele é conhecido por escrever dramas, mas nunca se aventurou em animes antes. Pode ser o surgimento de um novo talento? Sim, mas também de um grande fracasso. Por via das dúvidas, vamos ficar com as expectativas amenas quanto à ele. Em relação a qualidade da animação, o encarregado disso é o estúdio Bones, estúdio esse que não costumava decepcionar no geral, e que não tinha medo de lançar animes não-clichés, já que seu público é grande no ocidente. Pelo o que vi vai ser um anime de comemoração ao vigésimo aniversário do estúdio, e que será transmitido pela plataforma de streaming Netflix (além de outra TV japonesa).  Ou seja, as probabilidades apontam que eles não façam feio. Não sei se mudou muita coisa nesse 1 ano que estive ausente, mas eu gostava do estúdio Bones. Pelo o que andei vendo, parece que não mudou tanta coisa nesse tempo. Mas sei lá, tudo pode acontecer, diga você nos comentários. 

Sobre a história do anime em si, parece que vai se passar em Marte. Watanabe sabe fazer histórias futurísticas, não vejo nenhum problema. Mas pelo o que eu vi, não vai ser ambientalizado num mundo muito diferente da Terra. Aí eu pergunto: qual a graça de colocar eles em Marte então? Até onde se sabe, vai ter uma organização chamada IA controlando a cultura deles, e a população de lá se contenta com o que é colocado no ''prato'' pra eles consumirem. Até aí, não vejo nada de diferente da nossa realidade.  Espero que haja mais coisas nesse cenário, porque o que  a sinopse conta é muito pobre de detalhes. O protagonismo vai ficar por conta de duas garotas, uma pobre e uma rica, que juntas vão encontrar algo em comum, a vontade de fazer música. Até vejo um caminho cliché nessa história: as duas são as incompreendidas da sociedade, que vão tentar mudar o mundo. Bem sessão da tarde né? Espero que a bússola aponte outros caminhos nessa história, porque vamos combinar que todo mundo já tá saturado desse tipo de roteiro. Bom, se for um clichézinho bem feito, com outros elementos, talvez não seja tão ruim. O anime só não pode tomar o mesmo sonífero que o Zankyou no Terror tomou, se não ... já sabe. 

Enfim, independente de qualquer coisa, torço pra que dê certo. Tá mais que na hora do Watanabe brilhar novamente. Estamos com saudades. 

Fruits Basket

Tenho que confessar um pecado: nunca li e nem assisti Fruits Basket. Não tenho muita noção do que esperar, mas a fama desta obra já chegou até mim nos anos anteriores, sempre tive curiosidade e boas impressões. Então, acho que chegou a hora de dar uma chance. Eu sei que o primeiro anime que ele teve, não deu muito certo o final, já que na época o mangá ainda estava em publicação. Sei também que o mangaká Takaya Natsuki não gostou do anime que teve, porém, vi muita gente considerar mais o anime do que o mangá. Esse reboot quer dar uma nova cara para Fruits Basket, então não sei até que ponto vai agradar o fã velho, já que muitos gostam do anime como era. Porém, os admiradores assíduos do mangá poderão se deliciar com um final concreto e mais coerente com a história original. Sinceramente, não sei qual vai ser a reação do fã chato, porém, acho que todos devem estar ansiosos com a chegada desse novo anime.



One Punch Man 2nd Season

Lembro que em 2015 todo mundo tava surtando com esse anime, o que achei injusto com o Mob Psycho 100 (obra do mesmo autor), porque eu acho que ele foi superior no ano seguinte. Porém, eu prefiro One Punch Man que o My Hero Academia (levando em conta a primeira temporada de ambas), pra mim ele tem uma proposta e execução muito mais interessante, enquanto o My Hero é mais shonen padrão. No entanto, não tiro o mérito do My Hero Academia, ele tem lá o seu charme.

Só que o tempo passou, o hype baixou, o estúdio que era o Madhouse, agora vai ser J.C Staff, então, está todo mundo receoso quanto a qualidade da animação, já que era um dos atrativos da série. O novo diretor embora experiente, não transmite uma confiança certeira também.

Enfim, embora as previsões não sejam as melhores, ainda há uma ponta de esperança. 

***
Para conferir a lista completa de animes que irão estrear nessa temporada de primavera 2019, consulte o blog parceiro HGS Animes. Esqueci de algum anime que parece promissor? Deixe nos comentários e espalhe o hype!
    __________________________________________________________________

Curta a Nave Bebop no Facebook e siga também no Twitter para estar por dentro das próximas postagens do nosso time de pilotos espaciais. Obrigada pela visita, See you in Space, cowboys ...

Nenhum comentário:

Postar um comentário