Texhnolyze e o seu incrível primeiro episódio

Olá pessoal, eu sou o Léo, um dos novos redatores da nossa queridinha nave. Aparecerei aqui sempre que possível, tentando contribuir da melhor forma possível com o blog, e expondo a minha visão sobre as obras dos seres deste pálido ponto azul chamado terra. Então para começarmos bem, vamos falar um pouquinho sobre um dos meus amores, especificamente os primeiros episódios de Texhnolyze.
























Um dia, há um certo tempo atrás, navegando pela internet na minha humilde residência, estava eu buscando por um bom anime cyberpunk, e então eis que me deparo com um de nome quase impronunciável, e com um plot um tanto estranho:
Na cidade conhecida como Luz, um boxeador chamado Ichise, tem a sua vida radicalmente modificada após uma quadrilha cortar o seu braço e sua perna esquerda. Seu desespero pela vida, chama a atenção de uma instituição chamada Organ, que coloca no lugar dos seus membros, próteses conhecidas como Texhnolyze: uma espécie de membro bio-robótico que potencializa a capacidade humana. Ao mesmo tempo que a vida de Ichise entre em caos, uma criança chamada Ran, prevê o fim daquela cidade, enquanto um estranho homem chega ali para providenciar que isso aconteça. 
Deixem-me dizer, apesar de misterioso como a sinopse entrega, o anime vai muito além de um simples mistério, há muito estilo aqui que vai desde uma edição bem trabalhada, até a falta proposital de diálogos, algo que me chamou muito atenção no seu primeiro episódio, e que não continuou durante a série. Sim, como dito, o primeiro ep quase não contém diálogos, e isso é algo que é perigoso de ser feito, o motivo é que ou fica extremamente ruim, ou muito bom, não exite meio termo. E para a minha felicidade eterna, o diretor Hiroshi Hasamaki sabe muito bem trabalhar o silêncio. Veja bem, em nenhum momento fica confuso o que está acontecendo, obviamente que você deve se esforçar para entender, e claro que as imagens podem até gerar dupla interpretação, mas isso não é um problema, ou pelo menos não ao meu ver. Preste atenção aos detalhes, e se não ficar satisfeito, volte novamente a cena, não vai lhe fazer mal.

A edição é muito bem trabalhada, e não deixa a peteca cair em nenhum momento. Há muita criatividade no recurso.

É interessante a forma como o criador do roteiro, Chiaki J. Konaka, não está preocupado em te dar explicações, ele simplesmente joga na tela as informações, e não está nem aí com o que o espectador vai pensar. Aparentemente, o "dane-se" foi colocado em prática nesse roteiro, e o resultado é gratificante. Deve ser destacado também, o trabalho com os personagens secundários, afinal não resta dúvidas logo no primeiro episódio, que a trama envolvendo o nosso protagonista, não está ainda ligada trama principal da história. Os seus membros terem sidos removidos, parece ser apenas a introdução do mesmo. Um recomeço assustador o aguarda, e com certeza entrará em contato com um misterioso homem, a garota e as organizações que dominam a pequena e desprezível cidade de Lux. Aliás, quem é a garota, e quem é aquele homem que chegou recentemente a cidade, o que eles querem? E o que há com essa cidade, que aparenta ser totalmente triste e carregada de amargura. Quais as intenções das organizações que governam o local? Bom, assistam e descobrirão, afinal estou aqui apenas para instiga-los.

O ritmo desse primeiro episódio é muito lento, e por isso pode ser muito difícil assistir o anime, porém mais uma vez, temos aqui uma cartada proposital da equipe de produção, que parecer estar escolhendo a dedo quem irá assistir Texhnolyze. Veja bem, é de conhecimento de todos que uma obra com ritmo lento pode causar tédio ou sono em algumas pessoas, afinal de contas, nem todo mundo quer algo que exija pensar um pouco mais, não por que ela não consegue, mas pelo simples fato de que existe momentos que você quer apenas se divertir assistindo um anime, e claro, isso não está errado.


Por fim, sobreviva ao primeiro episódio de Texhnolyze, ame ou odeie, mas o assista e venha comentar, por que eu sofro por não conhecer quase mais ninguém que o tenha visto xD. Garanto que não verá um primeiro episódio de qualquer coisa com esse por aí. Espero que curtam a indicação e se divirtam. Dito isso, quem sabe em breve farei um review completo sobre toda a série, até lá, fiquem bem e até a próxima.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem